Buscar

Produtor constrói represa e acaba autuado pela PMA em Bataguassu

Pecuarista foi multado em R$ 5 mil e responderá por crime de degradação ambiental que pode pegar pena de um a três anos de detenção

Policiais ambientais constataram que produtor chegou a construiu uma represa no local (Imagem: Divulgação PMA)

Uma ação da Polícia Militar Ambiental (PMA) na manhã desta terça-feira (20) em Bataguassu levou à autuação de um produtor rural que acabou multado em R$ 5 mil. Pelo informado, os policiais realizavam fiscalização ambiental nas propriedades rurais do município quando constataram a degradação de área protegida de mata ciliar na propriedade.

Ao averiguar o local, os policiais observaram que o infrator construiu na propriedade, localizada a 41 quilômetros da cidade de Bataguassu, uma represa com rochas no leito do Córrego Caraguatá, que corta a fazenda, no intuito de elevar o nível da água e construiu uma valeta (dreno), para desviar a água, degradando a área de preservação permanente (APP).

A atividade, que foi realizada sem autorização do órgão ambiental, foi paralisada e resultou na autuação do pecuarista de 64 anos, residente em Andradina (SP). Fora a multa administrativa, ele também responderá por crime ambiental de degradação de área de preservação permanente (APP). A pena para este crime é de um a três anos de detenção. 

O acusado foi notificado a apresentar junto ao órgão ambiental estadual um plano de recuperação da área degradada-PRADE. (Com informações da Assessoria da PMA)

Degradação de área protegida de mata ciliar foi constatada na propriedade (Imagem: Divulgação PMA)

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.