Buscar

Projeto Florestinha incentivará educação ambiental em Batayporã

Cb image default

Prefeito reuniu-se com Cabo PMA para alinhar alguns detalhes para a implantação do projeto - Imagem: Assessoria PMB

Cuidar do meio ambiente é uma tarefa que deve ser levada a sério ainda na infância. Com a intenção de estimular a conscientização de crianças e adolescentes sobre a importância de manter o meio ambiente ecologicamente equilibrado, o município Batayporã irá implantar o Projeto Florestinha.

O programa socioambiental desenvolvido pela Polícia Militar Ambiental (PMA) é uma parceria da Prefeitura Municipal, por meio das secretarias de Assistência Social e Educação e Cultura, e o 3º Grupamento de Polícia Militar Ambiental.

A implantação foi discutida em reunião realizada na última semana entre o prefeito Jorge Takahashi, o Cabo PMA Alcieides Fialho Araújo, o vice-prefeito Luis Fernando Bomfim e a secretária de Assistência Social, Leia Maria.

Inicialmente serão selecionadas crianças e adolescentes que deverão estar regularmente matriculadas na Rede Municipal de Ensino e inseridas no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), com idade entre 7 a 12 anos. Os critérios de seleção serão pré-definidos pelo Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e Polícia Militar Ambiental.

As atividades do Projeto Florestinha ocorrerão no contra turno escolar, onde serão transmitidos ensinamentos de boa conduta, hierarquia, disciplina e outras ações que valorizarão o protagonismo dos integrantes, proporcionando uma aprendizagem mais participativa e democrática sobre as questões ambientais.

“Com seriedade e comprometimento estamos incentivando ações positivas sobre o meio ambiente, além de ser uma oportunidade de acesso das crianças a programas sócio educacionais que estimulem a permanência na escola”, afirmou o Prefeito.

Cabo Fialho, que será o instrutor do projeto, completou que o objetivo maior será o de capacitar as crianças e adolescentes como multiplicadores ambientais e, fortalecer os vínculos familiares e comunitários, reduzindo os aspectos de vulnerabilidade social.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.