Buscar

Sanesul amplia estação de tratamento de esgoto de Nova Andradina

A Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul (Sanesul) deu início às obras de ampliação da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Nova Andradina. O novo módulo da ETE, que está sendo construído, terá capacidade para tratar 40 litros de esgotos por segundo. Também serão construídos cerca de 660 metros de rede coletora na Rua 7 de Setembro. Serão investidos R$ 2,7 milhões na obra, recursos próprios da Sanesul.

O gerente regional de Nova Andradina, Jair Ribeiro, visitou a obra nesta semana e destacou a importância da ampliação do esgotamento sanitário na cidade. “Coleta e tratamento de esgoto é sinônimo de saúde, de qualidade de vida, além de a Sanesul estar cumprindo com o plano de investimentos proposto para a cidade”, disse.

Imagem: Divulgação

Outros investimentos

A Sanesul entregou outra grande obra na cidade no ano passado, com o objetivo de melhorar o abastecimento de água. Foram construídas três estações elevatórias de água, dois reservatórios elevados com capacidade de 150 mil litros cada, um reservatório apoiado com capacidade para armazenar 3,5 milhões de litros de água, além da perfuração de poço com vazão de 70 mil litros de água por hora e substituição de 9.180 metros de rede. A obra teve custo de R$ 5.454.326,08, recursos próprios da Sanesul.

Atualmente estão sendo construídos mais de 8.400 metros de rede de distribuição de água e novas ligações domiciliares. Todas estas obras visam atender ao crescimento da cidade e consequentemente, melhorar cada vez mais os serviços prestados para a população novandradinense.

Crescimento da demanda

Em uma década, a população de Nova Andradina ampliou em 35,2% o volume de água consumida na cidade. É o que mostra o SNIS (Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento), ferramenta do Ministério das Cidades, do Governo Federal, para medir os gastos populacionais no Brasil. 

Entre 2004 e 2014, último ano pesquisado pelo Ministério, os novandradinenses elevaram o consumo de 1,7 milhão para 2,3 milhões de litros. Ainda conforme o SNIS, a cidade registra aumento de 38,7% na quantidade de ligações de água ativas na rede distribuidora, sob a responsabilidade da Sanesul.

Diante do aumento populacional e de consumo, a empresa de saneamento deve investir na ampliação do sistema de abastecimento para garantir a oferta de água para os próximos anos, segundo especialistas. Em dez anos, o número de ligações passou de 10.349 para 14.358 ao passo que houve incremento de 3,7% na população atendida pelo sistema público de abastecimento.

Batayporã

Com investimento aproximado de R$ 5 milhões, a Sanesul também já deu início às obras para implantação do sistema de esgotamento sanitário em Batayporã. A ação contempla a construção de uma estação de tratamento de esgoto, com capacidade para tratar 13,5 litros de efluentes por segundo.

Saiba mais
  • Consumo de água cresce 35% em Nova Andradina e desafia Sanesul
  • Sanesul implanta sistema de esgotamento sanitário em Batayporã

A iniciativa prevê também a construção de uma estação elevatória, 1.553 metros de linha de recalque, 561 metros de coletor tronco, 770 metros de emissário além da construção de 4.721 metros de rede coletora de esgoto e 832 ligações domiciliares de esgoto e interligação da rede existente ao novo sistema.

Conforme a assessoria, os recursos para execução da obra são próprios da Sanesul e o valor investido será de R$ 4,8 milhões. A previsão de conclusão dos trabalhos é de 18 meses. (Com informações da Sanesul e da assessoria).    

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.