Buscar

Saúde de Nova Andradina está entre as 50 melhores do País

O atendimento prestado pela Secretaria Municipal de Saúde de Nova Andradina é o mais bem avaliado de Mato Grosso do Sul e está entre os 50 melhores do País. É o que aponta pesquisa divulgada esta semana pela União Brasileira de Divulgação (UBD). O levantamento foi realizado em 4.900 municípios e considerou os investimentos promovidos pelas prefeituras no tocante à infraestrutura da rede municipal e à transparência com a gestão dos recursos públicos.“A comenda ‘Os Melhores do Brasil por uma País Melhor’ está em sua 15ª edição e visa reconhecer, com a Medalha Destaque do Ano na Saúde e com o Certificado Qualidade Total, os 50 melhores secretários de saúde do País em 2015, classificados em pesquisa de utilidade pública realizada pela UBD”, ressaltou o diretor da instituição, Alexandre Vieira da Cunha.

Rede de atenção básica em saúde de Nova Andradina está 100% estruturada (Foto: Thiago Odeque/PMNA)

Em Mato Grosso do Sul, o ranking traz Nova Andradina na primeira colocação, seguida por Rio Brilhante, Aquidauana, Chapadão do Sul e Naviraí nas cinco primeiras posições, respectivamente. A União Brasileira de Divulgação foi criada em 2000 e tem como objetivo divulgar os melhores gestores do País nos âmbitos da saúde e da infraestrutura. A comenda será destinada ao prefeito de Nova Andradina, Roberto Hashioka, e ao secretário de Saúde, Silvio Senhorini.  “A saúde sempre será uma demanda crescente, contudo, apesar das limitações financeiras, buscamos estruturar nossa rede municipal constantemente, aplicando recursos próprios ao mesmo tempo em que promovemos uma gestão com austeridade e responsabilidade”, afirmou Hashioka. Na mesma linha, Senhorini acrescentou: “é certo que as dificuldades sempre irão existir, mas estamos empenhados em corresponder às demandas que nos são apresentadas, de forma que Nova Andradina continue a ser uma referência na saúde e também em outros setores já reconhecidos, como é o caso da educação, a assistência social e na área econômica”. “Em todos os anos desta gestão sempre aplicamos valores superiores ao limite constitucional mínimo de investimentos em saúde, correspondente a 15% do total arrecadado. Além de cumprir com todos os limites constitucionais, conseguimos aplicar recursos superiores aos previstos por lei. Tudo isso é fruto de uma gestão austera e que leva em conta, principalmente, as demandas da nossa população”, completou Hashioka.

A partir destes investimentos, Nova Andradina viabilizou a estruturação de todas as unidades de saúde, além de modernizar e equipar a rede com novas ambulâncias, veículos e aparelhos, projetando, ainda, a construção de um novo posto de saúde, na antiga sede Secretaria Municipal de Cidadania e Assistência Social (Semcias), na região central da cidade.“Será um investimento na ordem de aproximadamente R$ 684 mil, onde implantaremos duas equipes de saúde da família, com o intuito de diminuir a demanda existente nos bairros, melhorando, consequentemente, o atendimento nessas localidades. Se comparado com a realidade de muitos municípios, podemos assegurar que prestamos um bom atendimento”, complementou Senhorini. UTI 

Para o gestor, com a implantação das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital Regional, a expectativa é de que Nova Andradina melhore ainda mais os índices de aprovação. “Será um investimento de aproximadamente R$ 450 mil ao mês para manter a UTI comum e a UTI neonatal. Para isso, contaremos com o apoio do governador Reinaldo Azambuja, que se comprometeu em nos ajudar”, explicou o secretário. O Hospital Regional será comtemplado ainda com projeto de ampliação, onde serão construídos um centro de diagnóstico, o espaço físico das Unidades de Terapia Intensiva e um banco de leite. A estrutura deverá contar com 1.618 metros quadrados e representar um investimento de mais de R$ 5 milhões entre recursos próprios da Prefeitura, Governo Federal e Governo do Estado.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.