Buscar

Saúde investe R$ 2,1 milhões para qualificar atendimentos no MS

Entre as cidades contempladas estão Nova Andradina, Anaurilândia, Angélica, Bataguassu, Nova Alvorada do Sul, Ivinhema, Novo Horizonte do Sul e Taquarussu

Municípios do Mato Grosso do Sul contam com mais R$ 2,1 milhões para a qualificação dos seus serviços e de suas equipes de saúde na Atenção Básica. O Ministério da Saúde liberou esse montante a cidades credenciadas ao Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB). 

 

Em todo o Brasil, o repasse foi de R$ 133 milhões a 4.881 municípios. As transferências já foram efetuadas.

Entre as cidades contempladas estão Anaurilândia (R$ 4.500,00); Angélica (R$ 9.400,00); Bataguassu (R$

12.700,00); Ivinhema (R$ 19.600,00); Nova Alvorada do Sul (R$ 9.400,00); Nova Andradina (R$ 29.100,00); 

Novo Horizonte do Sul (R$ 12.200,00) e Taquarussu (R$ 2.200,00). 

Imagem: Reprodução/Veja 

O Ministério da Saúde define o incentivo aos municípios com base em avaliações próprias e de usuários sobre os serviços oferecidos pelas equipes e unidades de saúde. Além disso, a projeção considera os perfis sociais, econômicos e culturais de cada localidade, acrescidos ainda pelos recursos das equipes de Saúde Bucal e Agentes Comunitários de Saúde. 

A Atenção Básica é considerada a porta de entrada dos serviços de saúde, sendo capaz de resolver cerca de 80% dos problemas da população, reduzindo a necessidade de procedimentos mais complexos e da hospitalização. A qualificação dos profissionais de saúde é uma ferramenta estratégica para fortalecer esses princípios da Atenção Básica e aperfeiçoar os atendimentos.

O PMAQ-AB é um incentivo aos gestores e equipes de atendimento para melhorar a qualidade dos serviços oferecidos à população na Atenção Básica. Os municípios credenciados devem promover um conjunto de estratégias de qualificação, acompanhamento e avaliação do trabalho das equipes de saúde. O programa eleva o repasse de recursos do incentivo federal para os municípios participantes que atingirem melhora no padrão de qualidade do atendimento. 

O repasse de R$ 133 milhões alcança 45.880 equipes de saúde, sendo 28.177 de Saúde da Família (ESF), 16.067 de Saúde Bucal (SB) e 1.636 de Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF). Ao todo, há atualmente 71.568 equipes em 5.489 municípios brasileiros. (As informações são da Agência Saúde). 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.