Buscar

SIMTED de Nova Andradina conclama classe  para paralisação  nesta  quinta-feira (14)

Nesta quinta-feira (14), ocorrerá em todo o Estado de Mato Grosso do Sul uma paralisação da classe dos trabalhadores em educação em protesto contra a tentativa do Governo Estadual, em alterar a legislação das eleições diretas para os diretores das unidades escolares da Rede Pública. 

O Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação (SIMTED) percorreu escolas estaduais de Nova Andradina nesta segunda-feira (11) fazendo a divulgação e explicação dos reais motivos da paralisação. Segundo o SIMTED, a votação do projeto de lei 48/2015, deverá acontecer nesta quinta-feira (14) na Assembleia Legislativa.  

 

Imagem: Assessoria/Divulgação

Os SIMTEDs de todo o Estado pretendem estar em Campo Grande com suas caravanas, a fim de acompanhar o processo.  De acordo com a organização, a concentração será na Assembleia Legislativa a partir das 8h30. Segundo os professores, a classe protesta também contra a grande dificuldade que a categoria enfrenta na negociação com o atual governo sobre reajuste salarial e outros benefícios assegurados por lei. 

No que se refere a salários, os trabalhadores deram um prazo até o dia 15 de maio para que seja feita a proposta de reajuste para os administrativos e o restante referente à política de implantação do piso dos professores para 20 horas semanais conforme a lei aprovada pela assembleia no ano passado.

Entenda o movimento

A Secretaria de Educação teria encaminhado um Projeto de Lei para a Assembleia Legislativa sem debater com a comunidade escolar, que faz várias alterações na atual legislação relacionada as eleições. Dentre elas estão a não participação dos administrativos no pleito, a não eleição em algumas escolas específicas como as escolas de tempo integral cerceando o direito de voto e de escolha da comunidade nas eleições. 

Atualmente, são seis diretores e dois diretores adjuntos, eleitos pelo voto direto advindo do grupo de apoio que atuam nas escolas públicas, eleitos na última eleição realizada em 2011. Após fazer o acompanhamento da votação, na Casa de Leis, os professores realizarão uma Assembleia Geral da Federação Estadual do Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (FETEMS) para discutir os novos rumos da classe. (Com informações da Assessoria de Imprensa).     

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.