Buscar

Taxa de iluminação em faturas emitidas nesta 2ª será devolvida, diz Energisa

Ressarcimento virá na próxima fatura

A Energisa, empresa responsável pelo abastecimento de energia elétrica em Campo Grande, informou que as faturas emitidas nesta segunda-feira (25)  terão a cobrança da COSIP (Contribuição do Serviço de Iluminação Pública) mas, segundo a empresa, o valor será ressarcido na próxima fatura. As contas emitidas a partir desta terça-feira (26) já virão sem a cobrança, suspensa por 180 dias em razão de lei promulgada pela Câmara. 

A lei publicada, de autoria do vereador Edil Albuquerque (PMDB), estabelece que a Energisa deixe de lançar na fatura do consumidor o valor referente à COSIP. Edil exemplificou os valores. “Em áreas residenciais o consumo é cobrado pelo consumo, por exemplo de 101 kwh/mês é cobrado 13,50, enquanto em área comercial o valor cobrado para o mesmo consumo é de R$ 49,00. Existe um escalonamento percentual e a tabela para imóveis comerciais chega a ser 3 vezes maior do que as residenciais”, disse.

Ainda segundo a Energisa, as faturas emitidas a partir desta terça-feira (26) não terão o valor da COSIP. E afirmaram  que o valor dessa cobrança é repassado integralmente à prefeitura e a Energisa cabe apenas o papel de agente arrecadador. 

Opinião Pública

A suspensão por 180 dias da cobrança trouxe um desconforto ao senhor Onofre Faustino Roberto, 84 anos, aposentado. Para ele essa suspensão vai trazer dor de cabeça depois. “Moça, nada é de graça nessa vida, eles vão dar um jeito de cobrar isso depois”, diz.

Já para dona Luzinete Ricardo Galo, 58 anos, dona de casa, que chegou a pagar mais de R$20 de COSIP, a suspensão traz um alívio, mas ela preferia que fosse por tem indeterminado. “Eu acho ótimo essa suspensão, mas eles podiam estender isso né? Só 6 meses é pouco", afirmou. 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.