Buscar

Tecnologia e inovação. Para onde caminha o mercado de trabalho?

Cb image default

Já desde a época dos Jetsons e de Jornada nas Estrelas, nós imaginamos um futuro com robôs que limpam a casa e fazem a comida. Máquinas que conseguem teletransportar pessoas e objetos. Mais recentemente no filme Her, tivemos a oportunidade de conhecer um vislumbre de Inteligência Artificial, para um futuro onde pessoas solitárias poderiam namorar com esses sistemas desenvolvidos. A verdade é que a Inteligência Artificial e a robótica podem não ter alcançado algumas dessas habilidades ainda, mas já está avançando e criando diversos dispositivos com ferramentas altissimamente capazes de autoaprendizado e desenvolvimento. Aqui vamos falar sobre algumas áreas que estão em progressivos avanços e que trazem um mercado de trabalho fortíssimo para a criação e montagem dessas tecnologias.

Robótica e softwares inteligentes

Hoje em dia já existem robôs que possibilitam a lavagem de louça ou a aspiração da poeira da casa por meios de comandos, sensores e uma séries de programações avançadas. Mas o que mais tem inundado o mercado de trabalho é a criação de uma Inteligência Artificial voltada para a atenção ao cliente na web. Se trata de ferramentas desenvolvidas para iniciar e prosseguir uma conversa de suporte, sem requerer uma pessoa por trás daquele atendimento. Os programadores ajustam as necessidades da empresa de atendimento, seja para o próprio corpo interno, como para o consumidor final. Esses robôs são caracterizados em sua maioria por softwares com ferramentas chamadas chatbots. Eles aprendem linguagens, cruzam informação, e depois de um longo ajuste assimilam a maneira de responder e os tipos de pergunta que podem ser associados às respostas. Chama-se Inteligência Artificial porque, depois de colocado em funcionamento, esses programas têm a capacidade de melhorar e continuar se desenvolvendo por conta própria.

Realidade Virtual

Muitos videogames já estão adaptando seus jogos e criando conteúdos que são especificamente voltados para os óculos 3D. A ideia de poder experienciar uma outra realidade e aguçar sentidos de tato e cheiro através de uma simulação óptica, chama a atenção de muita gente que está antenada nesse tipo de dispositivo. Existem já, além dos vídeo games, filmes e instalações artísticas, e até aparelhos que se destinam a tratamentos de fobias com aviões, altura, bichos. Cada vez mais encontram novas finalidades. Com isso, as pessoas que trabalham com linguagens narrativas para televisões estão tendo que repensar todo um sistema narrativo de imagens que sejam adaptáveis a essa nova possibilidade.

Big Data

Pessoas que trabalham com engenharia de Big Data estão cada vez mais cotados para novos trabalhos. Empresas tanto no âmbito público como no privado, estão buscando com cada vez mais afinco a utilização de grandes sistemas de informação cruzada para os mais diferentes motivos. Tanto para o marketing digital e a possibilidade de definir cada vez mais um target de cliente, como para ajudar com pesquisas na área da saúde, segurança pública e por aí vai. A construção de ferramentas que conseguem lidar com grandes quantidades de dados e que são programadas para ajudar a empresa com o seu objetivo é um dos trabalhos mais procurados. Retenção de informações nessa quantidade, vale muito dinheiro.

Cidades Inteligentes

As cidades grandes em geral sofrem com problemas que são de ordem do sistema de serviço público. Tais como canais de esgoto, retirada do lixo, segurança e desastres naturais que não são prevenidos. Pensando nisso várias metrópoles como Londres, Buenos Aires, Nova York e Amsterdã desenvolvem sistemas sustentáveis junto à tecnologia. Londres possui um banco de dados aberto para todos os cidadãos poderem usar nos seus empreendimentos. Buenos Aires instalou sensores em bueiros para identificar o nível de água e prevenir enchentes, assim como sensores nos lixos para que as empresas de coleta possam vistoriar e ser mais eficiente. Cada vez mais estamos caminhando para um futuro mais sustentável e com maior possibilidade de melhoras significativas.

Lares autônomos

Relacionado com todas as novas tecnologias acima está a possibilidade de você poder programar seu lar para responder a diversos comandos antes mesmo de chegar em casa. Quem trabalha no com aparelhos eletrônicos está encontrando uma ótima oportunidade ao desenvolver e vender aparelhos que você pode programar e controlar a partir de dispositivos móveis, como o celular. Pessoas ligam o ar condicionado ou aquecedor, antes de chegarem em casa para poder chegar com o ar agradável e aconchegante. O mesmo é possível com trancas elétricas, câmeras de segurança com sensores de movimento, encher uma banheira com água quentinha e inclusive ligar e desligar a luz, o fogão e basicamente tudo que funcione a base de energia elétrica em uma casa.

A tecnologia do futuro já está entre nós e cada vez com valores mais democráticos. E com a acessibilidade de cada vez mais pessoas a esses produtos, aumenta também a demanda de profissionais que trabalhem com desenvolvimento e inovação no mercado. 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.