Buscar

Tomada pelo verde e amarelo, Nova Andradina entra no clima da Copa do Mundo

Mundial tem início nesta quinta-feira (14) com a cerimônia de abertura que acontecerá às 11h30

Às vésperas da estreia do Brasil na Copa do Mundo 2018, Nova Andradina passa a ser tomada pelas cores verde e amarelo. Com opções da mais variadas, o comércio aposta em um número maior de vendas para os consumidores que estarão na torcida do tão sonhado hexa.

Com as atenções voltadas para a Rússia, a copa tem início nesta quinta-feira (14) com a cerimônia de abertura do mundial que acontecerá às 11h30 (horário de Brasília). Para os brasileiros, a emoção será a partir de domingo (17) quando a seleção brasileira entrará em campo pela primeira vez.

Ao andar pelas ruas de Nova Andradina, o clima da copa está em todo lugar. As lojas não poderiam deixar de aproveitar a ‘deixa’ para melhor faturar. Além das tradicionais bandeiras e as vuvuzelas criadas ainda na Copa da África em 2010 que não podem faltar em qualquer torcida, as principais opções são em confecções para todos os gostos e idades.

Vanda de Souza Dionísio, proprietária de uma loja especializada no segmento de materiais esportivos, detalhou ao Nova News que a procura pelos artigos da copa aumentou nesta semana em média 40%. Segundo ela, a expectativa é de um incremento de 60% nas vendas em relação aos dias normais.

Cb image default
Vitrines de lojas em Nova Andradina dão uma amostra do clima que começa a contagiar os brasileiros – Fotos: Luciene Carvalho/Nova News

Mesmo com maior procura, a empresária aposta em um número maior de vendas no sábado (16) quando o Brasil estará a um dia de estrear na copa. “Assim como nos mundiais anteriores, a tendência dos consumidores é deixar para ir às compras apenas na última hora ou ainda esperar o desempenho da seleção”.

O sabor amargo da última copa após a derrota histórica do Brasil é, conforme Vanda, também é um peso nas vendas. “Quem é brasileiro sempre vai torcer pela seleção. Mas, o 7 a 1 em cima do Brasil pela Alemanha ainda custa a acreditar. Por tal motivo, a previsão que é as pessoas esperem o desempenho dos jogadores nesta copa para investirem no verde e amarelo a fim de torcerem pela nossa seleção”, aponta a entrevistada.

Investindo menos em relação a anos anteriores devido à atual situação econômica do país, Vanda expôs ainda que o comércio sentirá um impacto maior nas vendas se a seleção for para as quartas de final. “Toda copa é assim. Se o Brasil ganha, os lojistas têm maior lucro. Em copas passadas chegamos a faturar 100% a mais e a agora a tendência é chegarmos pelo menos a 60%”.

Lojas especializadas em confecções decidiram não apostar alto na compra de artigos para a copa este ano. O empresário Claudemir Moreira relatou à reportagem que foi preciso ter cautela na hora de ampliar o estoque a fim de não ficar no prejuízo posteriormente. “Tratam-se de produtos que vendemos apenas agora nesta época do ano e o brasileiro está receoso se a seleção vai de fato emplacar ou não. O jeito é esperar e torcer”, disse.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.