Buscar

Unidade de Nova Andradina do IFMS é citada em projeto sobre necessidades de custeio e investimento

Instituição apresentou ao MEC estudo de gestão orçamentária para que mantenha as atividades até o fim de 2019

Imagem: IFMS

Cb image default

Em uma ação de gestão e planejamento que busca projetar os impactos do bloqueio de crédito orçamentário até o final de 2019, o Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) apresentou à Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação (Setec/MEC) um estudo de gestão orçamentária para o segundo semestre.

O estudo de gestão orçamentária prevê que, mensalmente, o IFMS necessita de R$ 2,3 milhões para manutenção das atividades de ensino, pesquisa, extensão e administração em Nova Andradina, Aquidauana, Campo Grande, Corumbá, Coxim, Dourados, Jardim, Naviraí, Ponta Porã e Três Lagoas.

Também estão na lista a ampliação do número de salas de aula e laboratórios nos campi Campo Grande, Dourados, Jardim e Nova Andradina, além do refeitório na capital e da adequação de todas as unidades para atendimento às normas de acessibilidade.

A planilha foi apresentada pelo reitor, Luiz Simão Staszczak, ao secretário de Educação Profissional e Tecnológica do MEC, Ariosto Antunes Culau, no último dia 2 de julho, em Brasília (DF).

Obras em execução - Atualmente, oito unidades do IFMS possuem ao menos uma obra em andamento, com investimento total de cerca de R$ 7,2 milhões em infraestrutura física e outros R$ 2 milhões em energias renováveis por meio da construção de usinas solares. Todos os recursos são oriundos de TEDs.

Além da cobertura das quadras poliesportivas em Aquidauana e Dourados, estão sendo instalados laboratórios em Nova Andradina e construído um barracão agrícola em Ponta Porã. Também está em execução a instalação de 16 salas modulares, sendo dez para abrigar IFMaker (Laboratórios de Inovação) nos campi, e outras seis para salas de aulas em Campo Grande (3), Dourados (2) e Jardim (1).

Ainda no segundo semestre, a previsão é que sejam finalizadas as instalações de usinas de energia solar nos campi Aquidauana, Corumbá, Coxim, Dourados, Jardim, Nova Andradina e Ponta Porã. A tecnologia já é adotada nas unidades do IFMS em Campo Grande e Três Lagoas.

Tabela de valores

Cb image default

Nova reunião

Nesta quinta-feira (11), o reitor do IFMS participaria de uma reunião organizada pela bancada federal com a presença do ministro da Educação, Abraham Weintraub, para tratar sobre o tema. Na sequência, Luiz Simão se reúne com a deputada federal Rose Modesto, vice-presidente da Comissão de Educação da Câmara Federal.

Bloqueio de Crédito Orçamentário

Foi anunciado pelo Governo Federal em abril. Dos R$ 40 milhões previstos na Lei Orçamentária Anual (LOA) para o IFMS em 2019, quase R$ 17 milhões estão bloqueados, o que representa mais de 40% do orçamento discricionário da instituição.

O pró-reitor de Administração, Diego Viveiros, explica que as cotas do orçamento liberadas no primeiro semestre foram suficientes para manter funcionamento do IFMS, mas que algumas medidas foram adotadas para reduzir gastos. (As informações são do IFMS).

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.