Publicado em 06/03/2016 às 12:04, Atualizado em 26/04/2017 às 15:43

Vasos em túmulos se tornam criadouro do Aedes aegypti

Prefeitura convoca familiares para providenciar adaptações

, Cogecom 

Imagem:Divulgação/Internet

Leia também
  • Combate ao Aedes aegypti é reforçado em escolas públicas e privadas 

A Prefeitura de Nova Andradina, através da Secretaria Municipal de Serviços Públicos (Semusp), intensifica esta semana a identificação e eliminação de possíveis criadouros do Aedes aegypti no Cemitério Municipal Santa Bárbara, especialmente em vasos construídos junto aos túmulos.

“O local tem centenas de vasos com flores ou sem. Uma forma de homenagear pessoas queridas que já não estão mais entre nós. Muita gente sabe da importância de colocar areia nos vasos, para evitar a proliferação do mosquito, mas uma grande parte não tem essa preocupação”, comentou Umberto Canesque Filho, secretário da Semusp.

De acordo com o gestor, durante a força-tarefa no Cemitério Municipal todos possíveis criadouros foram eliminados, “mas muitos vasos voltarão a acumular água, pois estão concretados junto ao túmulo, sem saídas para vazão, impossibilitando que a equipe possa descartar esse líquido”.

“Por isso convocamos as famílias de Nova Andradina, que possuem um ente querido em nosso cemitério, para que providenciem, o mais rápido possível, a adequação desses vasos, para que a água não volte a acumular, eliminando, assim, focos do mosquito transmissor da dengue, zika vírus e febre chikungunya”, acrescentou.