Buscar

Black Friday deve ter número igualado entre compras online e físicas

Foto: Pixabay

Cb image default

Desde que o Governo anunciou que o Black Friday fará parte do calendário nacional oficial, as expectativas do mercado para a data são muito boas. E além disso, pela primeira vez o número de compras das lojas online e física deverão ficar igualadas no Brasil. É o que diz uma pesquisa feita pelo Google em parceria com a consultoria Provokers. A Black Friday de 2019 será realizada no dia 29 de Novembro.

Por meio do formulário online do próprio Google, foram ouvidos cerca de 2,5 mil pessoas que disseram ter interesse em aproveitar os descontos. Dentre os entrevistados, 37% deles declararam que vão comprar algo apenas em lojas físicas; 38% apenas pela internet. No ano de 2018 esses valores eram de 41% e 52%, respectivamente. Entre os que pretendem comprar das duas formas, o número subiu de 7% em 2018 para 25% em 2019.

A pesquisa estima que 8 milhões de brasileiros aproveitarão a data para fazer compras. Além disso, cerca de 3,5 milhões consumidores deverão comprar pela primeira vez na Black Friday. Os dados mostraram ainda que 74% das pessoas fazem a pesquisa de preço antes e já tem ideia do que querem. O restante deixa para decidir na hora.

Dados sobre as compras online

Um dos principais fatores para efetuar a compra online é a confiança na loja (16%). Em seguida, os entrevistados também julgam ser importante a confiança na marca/produto (13%). Na hora de comprar, muitos optam pela possibilidade de fazer o pagamento parcelado (11%) e levam em conta o valor do frete (10%) e também o tempo de entrega (4%).

Cerca de 70% das pessoas que participaram da pesquisa concordaram com a afirmação de que o valor do frete e o tempo de espera da entrega são as principais causas para se desistir de uma compra. "Em alguns casos o preço do produto ou serviço é bom, mas o valor do frete é alto e não compensa para o consumidor, então ele desiste. A mesma coisa acontece com o prazo da entrega. Pode levar de 10 a 30 dias com o valor do frete mais baixo e a pessoa considera que não valha a pena esperar", explica o editor do site reviewbox.com.br, Thiago Arias.

Para ter o máximo de aproveitamento para o faturamento, os varejistas precisam investir em duas coisas: aplicativos e a opção de poder comprar online e retirar nas lojas físicas. Cerca de 57% dos entrevistados declararam já ter feito comprar por meio de apps para o celular. Para 39% dos brasileiros, poder pegar seu produto na loja é algo que têm grande influência sobre a compra e 25% deles disse que vão optar pelas lojas que oferecem essa vantagem.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.