Domingo, 15 de Dezembro de 2019
Buscar

MS apresenta R$ 8 bi em potenciais de negócios na Bolsa de Valores de São Paulo

Quatro projetos foram oferecidos para o mercado privado que busca cenário favorável para investir capital

Cb image default
Empresários saíram satisfeitos com a apresentação do governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja - Imagem: Amanda Tesman

Volume de quase R$ 8 bilhões em oportunidades de negócios em Mato Grosso do Sul foi apresentado para um seleto público na Bolsa de Valores de São Paulo, nesta quarta-feira (27). O governador Reinaldo Azambuja mostrou quatro projetos de infraestrutura que buscam investidores.

No rol das oportunidades, a concessão da rodovia MS-306; as PPPs (Parceria Público/Privado) da Infovia Digital e Esgotamento Sanitário e o projeto da desestatização da MSGÁS. O panorama das políticas de gestão pública do Estado e o catálogo dos investimentos em solo sul-mato-grossense foi oferecido para potenciais investidores no 2º Café com Mercado, na Capital Paulista.

Na explanação dos projetos de MS, o governador Reinaldo Azambuja mostrou inicialmente o cenário de segurança jurídica, transparência e eficiência digital que o Estado construiu ao longo dos 5 anos de seu mandato. A amostragem reforça a segurança em levar capital financeiro para os projetos apresentados pelo Estado. “Saímos da última colocação no ranking nacional da transparência para o primeiro lugar, otimizamos os canais digitais para que desse celeridade aos processos da abertura de novos empreendimentos, licenças e outros trâmites que emperravam na burocracia, ou seja, criamos um ambiente de negócios, para atrair parceiros para grandes oportunidades de negócios”, ponderou.

Primeiro dos projetos, a concessão da MS- 306, está com data marcada para entrar no pregão da Bolsa de Valores. No dia 5 de dezembro, será oferecida para empresários e adotará o critério de julgamento de maior oferta de outorga. Esses recursos serão revertidos ao Fundersul para manutenção da malha rodoviária estadual e servirão como instrumento de gestão do contrato, especialmente para modicidade tarifária

Questionado sobre a precedência dos projetos, o governador citou o de Esgotamento Sanitário. A ideia é implantar, expandir e manter o sistema de saneamento nos 68 municípios atendidos pela Sanesul – Empresa de Saneamento do Estado de MS. A ordem dos investimentos é de R$ 3,8 bilhões em 10 anos para universalização de cobertura de esgoto

Infovia Digital – Com objetivo de prestar serviços de transmissão de voz, dados e imagens por meio de rede de fibra de alta capacidade em todo Estado. Por fim, a desestatização da MSGÁS, que altera a participação acionária do Estado, além da revisão do atual modelo de regulação.

Cb image default
O secretário de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, acompanhou o governador Reinaldo Azambuja no evento na Bolsa de Valores de SP - Imagem: Amanda Tesman

Reinaldo Azambuja finalizou que Mato Grosso do Sul vem mostrando que o desenvolvimento econômico não para mais no Estado, que agora ainda conta com segurança jurídica e transparência para assegurar bons investimentos. “Somos um Estado novo, com 42 anos, crescemos 4 vezes mais se comparado ao PIB nacional, e por isso tenho certeza que somos um bom cenário para investidores que buscam segurança”, finalizou.

“A percepção de mercado é de muita responsabilidade como Mato Grosso do Sul tratou os seus ativos que vão a leilão de concessão ou dos projetos de PPPs. Há um consenso de que tudo que nós estruturamos ao longo desses cinco anos está fundamentado nos preceitos da boa gestão, como segurança jurídica, transparência e modernidade”, avaliou o secretário Eduardo Riedel.

A secretária especial do Escritório de Parcerias Estratégicas , Eliane Detoni, saiu otimista com o resultado da apresentação. “Mostramos para o mercado o que Mato Grosso do Sul está fazendo, abrimos espaço para o capital e temos projetos maduro e que demonstram potenciais para qualquer investidor que queira um cenário seguro para lançar recursos financeiros”, disse ela.

Rota Bioceânica

A união dos oceanos Atlântico e Pacífico – pelo projeto da Rota Bioceânica – também foi peça de explanação do Governado. O projeto que já ganhou contornos com a entrega do primeiro trecho do lado do Paraguai, foi apresentado para demonstrar a grandiosidade dos planos de desenvolvimento e expansão que Mato Grosso do Sul adotou como base de gestão pública.

Nos anos de 2018 e 2019 os pregões da B3 realizou mais de 46 leilões e gerou receitas que ultrapassam R$ 50 bilhões em volume de negócios.

Acompanharam o governador, o secretário de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, Eliane Detoni (secretária especial do Escritório de Parcerias Estratégicas da Segov), além do diretor-presidente da Sanesul, Walter Carneiro. Todos os projetos foram elaborados e coordenados pelo Escritório de Parcerias Estratégicas.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.