Buscar

Nova Andradina - Comércio foi o único setor com saldo positivo na geração de empregos em agosto

Dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Imagem: Acácio Gomes / Nova News

Cb image default

O município de Nova Andradina continua registrando saldo negativo na geração de empregos segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia. No mês de agosto, o balanço geral aponta 381 contratações e 403 demissões (-22).

Conforme apurado pelo Nova News, no período, o único setor com resultado positivo foi o comércio, com 154 contratações e 99 demissões (+55). Todos os demais segmentos apresentaram mais demissões do que contratações.

A indústria da transformação teve 92 admissões e 94 desligamentos (-02); o segmento de serviços industriais de utilidade pública aparece com nenhuma contratação e 01 demissão (-01); a construção civil contratou 04 pessoas e demitiu outras 11 (-07).

Os setores com pior desempenho durante o mês de agosto, em Nova Andradina são serviços, com 78 contratações e 87 demissões (-09) e agricultura, silvicultura, criação de animais e extrativismo vegetal com 53 admissões e -111 desligamentos (-58).

Apesar de continuar “no vermelho”, a geração de empregos em Nova Andradina mostra uma reação, uma vez que, em junho o saldo negativo de postos de trabalho foi de -89 oportunidades e em julho o índice registrou -191 empregos formais, enquanto em agosto, o índice foi de apenas -22.

Municípios da região

Com relação aos demais municípios da região, registraram saldo positivo na geração de empregos em agosto Bataguassu (+37), Batayporã (+13) e Ivinhema (+01). Já as cidades de Anaurilândia e Taquarussu tiveram desempenho negativo com -04 e -01 postos de trabalho, respectivamente.

Mato Grosso do Sul*

Mato Grosso do Sul mais uma vez desponta positivamente na criação de empregos formais. No mês de agosto que foram criadas mais 1.152 novas oportunidades de trabalho no Estado. Desses valores, a indústria foi o destaque com a geração de 582 postos, seguida do setor de serviços com 571 novas vagas. No mês de Agosto, os subsetores de comércio varejista (207 novas vagas) e Serviços médicos e odontológicos (142 novas vagas) também marcaram alta considerável.

O município de Dourados apresentou melhor resultado com a geração de 5.857 novos postos de trabalho, seguido de Campo Grande com 2.750 novos postos de trabalho. O pior resultado verificado é em Paranaíba, com -247 empregos formais.

Brasil**

Pelo quinto mês consecutivo, o Brasil teve um saldo positivo na geração de emprego formal. Em agosto, o número de vagas adicionais no mercado de trabalho foi 121.387, que é o saldo positivo decorrente 1.382.407 admissões e de 1.261.020 desligamentos.

Entre os principais setores da economia, quatro tiveram saldo positivo de emprego e em dois houve mais fechamento de vagas no mês encerrado em agosto. Lidera o número de empregos gerados a área de serviços (61.730 postos), seguida por comércio (23.626), indústria de transformação (19.517), construção civil (17.306), administração pública (1.391) e extrativa mineral (1.235). Apresentaram saldo negativo a agropecuária (-3.341 postos) e os serviços industriais de utilidade pública/SIUP (-77 postos). (*Informações da Semagro / **Informações da Agência Brasil).

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.