Buscar

Pagamento da 13ª parcela do Bolsa Família injeta mais de R$ 708 mil na economia de Nova Andradina

Na Cidade Sorriso são 2.112 famílias contempladas; o valor médio por benefício é de R$ 335,35

Cb image default
Depósitos do benefício tiveram início nesta terça-feira (10) e seguem até o dia 23 de dezembro - Imagem: EBC

O pagamento da 13ª parcela do programa Bolsa Família, iniciado nesta terça-feira (10), em todo o Brasil, vai injetar R$ 708.256,00 na economia de Nova Andradina, onde 2.112 famílias são contempladas pelo benefício, com um valor médio de R$ 335,35 cada uma.

Segundo o Governo Federal, o repasse do benefício extra acompanha o pagamento de dezembro, o que significa, neste mês, pagamento em dobro. No total, mais de R$ 5 bilhões serão pagos a 13.170.607 famílias brasileiras. Este é o maior repasse já realizado na história do Bolsa Família.

Com relação ao pagamento da 13ª parcela nos demais municípios da região, o Nova News apurou que em Batayporã, são 808 famílias contempladas com um valor médio de R$ 355,56 cada, o que representa um montante de R$ 287.292,00.

Na cidade de Anaurilândia, o benefício extra vai injetar R$ 144.752,00, onde 418 famílias são beneficiadas com cerca de R$ 346,30. Já em Bataguassu, são 1.105 famílias que recebem o valor médio de R$ 301,81, ou seja, a 13ª parcela vai ser responsável por um incremento de R$ 333.502,00.

A economia de Angélica receberá um acréscimo de R$ 267.624,00, onde a 13ª parcela vai ser paga a 782 famílias, sendo que, cada uma recebe, em média, R$ 342,23. Em Ivinhema, 561 famílias que recebem o valor aproximado de R$ 261,43 cada, ou seja, o total chega a R$ 146.664,00.

No município de Novo Horizonte do Sul são 94 famílias que recebem mensalmente R$ 357,62, o que significa que o benefício extra fará girar no comércio local R$ 33.616,00 e em Taquarussu, a economia terá um impacto positivo de R$ 61.312,00 com 209 famílias recebendo cada uma R$ 293,36 referente à 13ª parcela.

Os depósitos do benefício seguem até o dia 23 de dezembro. O programa Bolsa Família atende famílias que vivem em situação de extrema pobreza, com renda per capita de até R$ 89 mensais; e na pobreza, com renda entre R$ 89,01 e R$ 178 mensais.

Em dezembro, como em todos os meses, o pagamento do benefício segue o calendário escalonado. Para saber o dia do pagamento, o beneficiário deve conferir o Número de Identificação Social, o NIS, impresso no cartão do programa. Os que terminam com final 1 podem sacar o dinheiro no primeiro dia do pagamento. Os com final 2, no segundo dia – e assim por diante. Os recursos ficam disponíveis para saque por um período de três meses. 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.