Publicado em 23/09/2019 às 07:24, Atualizado em 23/09/2019 às 11:43

Atletas sul-mato-grossenses se destacam em diversas modalidades

Redação Nova News,
Cb image default
Magno Prado é um dos destaques do ciclismo no Brasil

Nos últimos anos, o Mato Grosso do Sul revelou para o esporte brasileiro e internacional atletas de alto nível para diversas modalidades, como judô, luta de braço, ciclismo, vôlei de praia, poker e muitas outras.

De jovens atletas a veteranos, separamos alguns atletas sul-mato-grossenses que estão em grande fase em suas respectivas categorias.

Larissa Farias – Judô

Natural de Ladário, cidade que fica a 412 km da capital Campo Grande, Larissa Farias tem apenas 23 anos e já apresenta um currículo de vencedora. “Eu nasci em Ladário, mas representei o Clube Rocha de Campo Grande durante um período bem grande. Eu saí de Ladário aos doze anos, quando comecei a destacar em competições internacionais. Fui vice-campeã mundial com eles, com o sensei Igor Rocha”, contou Larissa em entrevista para o Estado MS.

Larissa fez parte da delegação brasileira de judô na última edição dos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru. Disputando a categoria até 48 kg, a sul-mato-grossense não conseguiu vencer a chilena Paula Pareto e acabou ficando fora da disputa da medalha de bronze da competição.

Apesar da atleta não ter conquistado uma medalha, é importante ressaltar a importância da sua boa participação na competição. Ainda mais considerando que a adversária de Larissa foi uma grande oponente que possui medalhas em outros grandes eventos, como a Copa do Mundo, Jogos Olímpicos e Jogos Pan-Americanos.

Victor Eduardo — Luta de Braço

Modalidade pouco conhecida e praticada pelos brasileiros, a luta de braço tem certa representatividade em outros lugares do mundo. No Brasil, um dos melhores representantes desse esporte é o sul-mato-grossense Victor Eduardo.

No ano passado, o lutador brilhou em competições nacionais e internacionais. Suas boas performances lhe renderam uma convocação para disputar o 40° Campeonato Mundial da modalidade, que foi realizado em 2018, na Turquia.

Fã de basquete, Victor iniciou na luta de braço por acaso: “Eu já participei de várias outras modalidades esportivas como o basquete, até que um amigo me convidou para conhecer a luta de braço e, desde então, não parei de treinar e me dedicar.”

Magno Prado — Ciclismo

Especialista em contrarrelógio, Magno Prado está no rol dos melhores ciclistas brasileiros nos últimos anos, com bons resultados em importantes competições.

Em maio, Magno disputou o Campeonato Pan-Americano de Ciclismo de Estrada em terras mexicanas, na cidade de Hidalgo. O ciclista sul-mato-grossense teve boa participação e terminou a prova de contrarrelógio entre os cinco primeiros colocados.

Ainda assim, Magno saiu um pouco insatisfeito da prova. “Estava me sentindo bem, confiante, fiz o meu melhor dentro da pista, mas infelizmente um problema na roda logo após a largada acabou tirando todas as minhas chances de brigar pelo pódio. Faz parte do esporte”, disse ele.

Em agosto foi a vez de Magno brilhar nos Jogos Pan-Americanos de Lima. O sul-mato-grossense teve ótima performance e acabou levando e medalha de prata para o Brasil, ajudando o país a ter o seu melhor resultado em Jogos Pan-Americanos.

Aninha e Victória — Vôlei de Praia

Uma das duplas mais promissoras do vôlei brasileiro, as sul-mato-grossenses Aninha e Victória vêm dominando a categoria sub-21 nacional desde a temporada passada. Campeãs da mesma categoria em 2018, a dupla do Mato Grosso do Sul lidera o ranking brasileiro na atual temporada.

O par já conquistou o ouro nas duas primeiras etapas do circuito brasileiro em 2019 e o último triunfo da dupla veio na cidade de Maringá (Paraná), onde elas superaram as cariocas Carol Paiva e Mylena (dupla 2ª colocada no ranking).

“Estou muito feliz por mais esta oportunidade de ainda poder participar de competições de base. Eu consigo conciliar com os demais circuitos e ainda ajudar a Aninha a representar bem o nosso Estado. É uma grande conquista para nós”, disse Victoria.

Agora, a dupla parte para defender a ponta do ranking na 3ª etapa do ano, que ocorrerá entre os dias 19 e 22 de setembro, em Vila Velha (Espírito Santo).

Saulo Sabioni e Saul João Steil Jr. — Poker

O Mato Grosso do Sul marca forte presença no poker nacional nos últimos anos. O atual campeão brasileiro é o sul-mato-grossense Saulo Sabioni, um dos principais nomes do poker latino-americano.

Cb image default
Saulo Sabioni é referência no poker brasileiro

O que Saulo fez na temporada de 2018 pouquíssimos jogadores já conseguiram repetir algo semelhante no poker nacional. Para se ter uma ideia, ele terminou o ano passado com 3.261 pontos, quase 500 à frente do vice-campeão Caio Hey.

Na atual temporada, o principal nome à frente do poker sul-mato-grossense é Saul João Steil Jr. Muito eficaz na clássica modalidade Texas hold 'em, um dos jogos de poker mais praticados no mundo, o atleta atualmente se encontra em uma sólida 17º colocação no ranking geral do campeonato brasileiro.

Em março, Saul João provou ser um jogador de habilidades distintas ao vencer o torneio Pot-Limit Omaha KO do Campeonato Brasileiro de Poker. No caminho até o título, ele superou grandes adversários, como Felipe Gazotto e Marcelo Mesqueu, que é o atual líder do ranking geral em 2019.

“Esse título vai ficar em um lugar especial, pois o field do circuito é muito qualificado, são os melhores do país mesmo, é muito difícil mesmo”, disse o sul-mato-grossense após o título.

Assim como Saulo Sabioni, Saul João é de Campo Grande e tem o atual campeão brasileiro como grande fonte de inspiração para jogar o circuito nacional.

“O Saulo (Sabioni) é da mesma cidade que eu, Campo Grande. Depois que eu fui campeão estadual, me incentivou muito para vir aqui, parece que está dando certo, não posso reclamar”, conta ele.

O próximo desafio dos sul-mato-grossenses será em Gramado (Rio Grande do Sul). A cidade gaúcha receberá entre os dias 3 e 8 de outubro a 6ª e penúltima etapa do campeonato brasileiro.

Futuro do esporte sul-mato-grossense

Possuir muitos atletas representando o Estado em competições mundo afora é excelente para a imagem do esporte no Mato Grosso do Sul e ainda pode servir de incentivo para uma nova geração que tem a pretensão de percorrer caminhos semelhantes de seus ídolos.