Buscar

Brasil enfrenta a Sérvia e desafio para reencontrar a confiança

Apesar da equipe ter reagido bem no segundo tempo contra a Costa Rica, Tite não está plenamente satisfeito com desempenho de seus jogadores

Imagem: Reuters

Cb image default

No comando da seleção desde 2016, o técnico Tite vive agora seu momento mais decisivo. A seleção brasileira enfrenta a Sérvia, nesta quarta-feira (27), às 15h (horário de Brasília), em Moscou, como se fizesse sua primeira final nesta Copa do Mundo.

A única diferença dos jogos eliminatórios das fases seguintes é que o Brasil joga pelo empate para se classificar. Mesmo assim vive uma situação inédita de chegar à terceira partida da primeira fase precisando do resultado, algo que não acontecia desde 1978, quando o Brasil venceu a Áustria e se classificou para a fase seguinte.

Apesar da equipe ter reagido bem no segundo tempo contra a Costa Rica, Tite não está plenamente satisfeito com o desempenho de seus jogadores. No entanto, ele irá manter a formação que iniciou os dois primeiros jogos.

Mas, mesmo com Willian mantido, certamente Tite armará um esquema em que os jogadores se aproximem mais em busca das triangulações ofensivas, algo que o time não tem conseguido encaixar tão bem como na fase preparatória. Na lateral-direita, apesar de Danilo estar recuperado de uma contusão no quadril, Fagner será mantido.

Na última segunda-feira, Tite teve uma de suas várias reuniões com o grupo. Ele tem mostrado preocupação em isolar o grupo da pressão, mantendo os jogadores confiantes, conscientes de que eles não podem perder o foco por causa das dificuldades de uma competição deste nível. O próprio Tite, em seu semblante, demonstra grande esforço para abstrair a pressão.

A Sérvia já deu trabalho para o Brasil no amistoso pré-Copa de 2014, quando dificultou a vitória brasileira por 1 a 0, no Morumbi. Foi o único confronto entre as duas seleções na história. A base do time era a mesma.

Agora, porém, com a inclusão de Milinkovic-Savic, jovem que o treinador anterior relutava em convocar, o time ganhou mais velocidade para acionar o forte atacante Mirkovic, autor do gol sérvio na derrota para a Suíça, na última sexta-feira (22).

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.