Buscar

Energia da Melhor Idade contagia a Super Liga MS de Vôlei Adaptado em Nova Andradina

Cerimônia de abertura contou com a presença do prefeito Gilberto Garcia. Além da cidade anfitriã, participam da competição Dourados, Ponta Porã, Sete Quedas e Maracaju

Fotos: William Gomes

Cb image default

Nova Andradina recebeu na última sexta-feira (27) a maior competição de vôlei adaptado para idosos de Mato Grosso do Sul. A abertura da Super Liga MS aconteceu no Centro de Eventos e contou com a participação da cidade anfitriã, Dourados, Ponta Porã, Sete Quedas e Maracaju.

A cerimônia de abertura contou com a presença do prefeito Gilberto Garcia acompanhado da primeira dama Joana Darc Bono Garcia, secretários Fábio Zanata e Julliana Ortega, presidente da Confederação Brasileira de Vôlei Adaptado (CBVA), Lucas Rodrigo Dimarco, técnicos e dirigentes das delegações. Alunas do curso técnico de enfermagem do CENAR fizeram a aferição de pressão arterial dos idosos.

Sentindo-se honrado com a presença de tantos atletas, Gilberto agradeceu a CBVA pela organização do evento e a equipe de servidores do município. "Esporte é saúde, é vida. E mais do que nunca, Nova Andradina se tornou a capital do esporte de MS, com tantos eventos esportivos realizados neste mês de setembro. Que seja um dia de competição sadia, disputada com lealdade", desejou.

Dentro das ações que o governo municipal promove em favor da terceira idade, o prefeito citou o Condomínio do Idoso, e convidou um representante de cada delegação para conhecer o projeto habitacional inovador em todo estado de MS.

"Aqui nos preocupamos com todos, da criança ao idoso, temos mais de 1000 crianças na creche e 1000 idosos participando das atividades do Conviver. AS crianças porque são o futuro de Nova Andradina, e a melhor idade, pelos serviços prestados pelo município. A nossa atenção e o nosso carinho se mostram nas inúmeras realizadas", disse Gilberto Garcia.

Em nome da CBVA, o presidente Lucas Dimarco, parabenizou a administração municipal e falou sobre o crescimento da modalidade no país. "O vôlei adaptado é o esporte do futuro. Hoje são mais de 200 mil atletas praticando a modalidade. Queremos fomentar ainda mais este esporte, através de competições de nível nacional. Tem muita novidade chegando e uma expectativa de realizar em 2020, o Sulamericano de voleibol adaptado", explicou.

A atleta de Maracaju, Silvia Regina (52), contou que trabalha com a terceira idade há 5 anos e, só recentemente, entrou para a equipe. Professora de educação física aposentada, ela ressaltou a importância da prática esportiva para a saúde e o bem-estar das pessoas. "A energia é maravilhosa. É uma adrenalina que não tem como explicar. É muito bom confraternizar e melhor ainda praticar esporte. Nunca é tarde para começar, pois só assim teremos qualidade de vida para hoje e amanhã", declarou.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.