Publicado em 14/01/2019 às 16:10, Atualizado em 14/01/2019 às 19:24

Quatro anos após vídeo na internet bombar, jovem de Nova Andradina repete embaixadinhas de salto

Vídeos da nova-andradinense chegam a 88 mil visualizações na internet

Bárbara Ballestero, Redação Nova News

Foto: Bárbara Ballestero/Nova News

Cb image default

Após repercussão do vídeo em que aparece fazendo embaixadinhas de salto no ano de 2015, a equipe do Nova News procurou a nova-andradinense Mariana Bissoli, de 19 anos, para saber o que mudou da sua vida desde então. Sucesso na internet, seus vídeos já bateram a marca de de 88 mil visualizações e foram compartilhados em diversas páginas nas redes sociais. Os vídeos também foram destaques no Globo Esporte de Mato Grosso do Sul.

Na época do primeiro vídeo, a jovem tinha apenas 15 anos e chamou a atenção por sua habilidade em fazer embaixadinhas de salto alto e pela paixão pelo futebol. Hoje ela é representante do futsal feminino de Nova Andradina e também esteve representando o município através do time de Dourados, no campeonato estadual em Rio Verde no ano de 2015.

Estudante de psicologia, Mariana garante que o sonho de ser jogadora de futebol não morreu e que voltará a realizar testes para clubes quando se recuperar de uma lesão no joelho.

Apesar da falta de incentivo e recursos para o futebol feminino no município, a jovem segue esperançosa que o esporte possa ser mais valorizado e reconhecido não só na cidade, mas no país inteiro.

“É um cenário que vem se modificando ao longo dos anos e essa alteração não se dá de modo natural, mas sim com muita luta. Grupos de mulheres se organizam para garantir mais investimentos para o futebol feminino; pouco a pouco, times vão sendo organizados em diferentes cidades brasileiras; mulheres estão derrubando preconceitos e migrando para esse esporte tão valorizado em nossa cultura,” afirmou a jovem.

Cb image default
 Os vídeos também foram destaques no Globo Esporte de Mato Grosso do Sul - Foto: Reprodução/Globo Esporte MS

A jovem enfatizou que o futebol ainda é visto como um esporte especificamente masculino, mas que certas atitudes podem colaborar para que esse pensamento ultrapassado mude. “Pensando especificamente no futebol, para que a crença de que esse esporte é só para homens desapareça, procure incentivar as meninas com as quais você convive ao esporte: pois ele estimula o espírito de equipe, movimenta o corpo e pode ser um caminho para estreitar os laços com as crianças. Quando chamar seu filho ao estádio, convide sua filha também. Pode ser um caminho para que ela se interesse pelo futebol. Procure assistir mulheres jogando, pois se você tem algum preconceito, será momento de derrubá-lo, estando diante da mesma organização e qualidade de jogo nos times protagonizados por homens”, finalizou Mariana.

Para finalizar a reportagem, pedimos pra que a jovem repetisse o feito de 2015, realizando as famosas embaixadinhas de salto alto. Veja o vídeo: 

PGlmcmFtZSBpZD0iX3QycG5heW13YSIgc3JjPSJodHRwczovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS9lbWJlZC95TDdxSXVKTlJrYz9yZWw9MCZhbXA7YW1wO3Nob3dpbmZvPTAiIGZyYW1lYm9yZGVyPSIwIiBhbGxvd2Z1bGxzY3JlZW49IiI+PC9pZnJhbWU+