Buscar

Técnicos e dirigentes das escolinhas de futebol de Nova Andradina analisam atuação de suas equipes na Copinha

Das 8 escolinhas participantes, 3 conquistaram troféus na competição: Escolinha do Ercílio Carreira Mendes, Nova Esperança e Camisa 10 Grêmio

Fotos: João Cláudio

Cb image default

A participação das escolinhas de futebol de Nova Andradina na Copa Ercílio Carreira Mendes foi encerrada com um saldo muito positivo para atletas e comissão técnica. Das 9 escolinhas participantes, 3 subiram ao pódio e conquistaram troféus na competição: Escolinha do Ercílio Carreira Mendes (2° lugar/equipe 2002), Nova Esperança (3° lugar/2004) e Camisa 10 Grêmio (2° lugar/2008). Técnicos e dirigentes analisaram a atuação das suas equipes, reiterando que a filosofia principal é formar e revelar jogadores.

Mesmo sem treinar regularmente há quase um ano, a Escolinha Casa Verde formou um time para disputar a categoria 2006. A equipe foi eliminada logo na primeira fase, mas para o técnico Paulo Ramires, o importante foi a experiência de participar de uma competição dessa magnitude, cujo objetivo é dar oportunidade aos adolescentes e jovens que buscam um espaço no tão concorrido mercado da bola. “Não tivemos quase nenhum tempo para a preparação. A equipe sentiu o peso da competição, mas, valeu pela experiência. Trocamos ideias com outros atletas e professores de diversas equipes, principalmente, as que vieram de outros países”, analisa.

Ramires conta que há cerca de um ano, um atleta que frequentou a sua escolinha no distrito foi selecionado para treinar no Grêmio Porto Alegrense – o goleiro Endrew Stoker - e confirmou que já está fazendo um planejamento para a terceira edição do torneio de base. “Não tínhamos um local apropriado para treinar, mas com o esforço do prefeito Gilberto e do vice Nenão, o nosso tão sonhado campo está pronto e, em breve, será inaugurado. Assim, vamos dar continuidade aos trabalhos com a criançada, com o intuito de formar novos talentos”, completou o técnico, que há 3 anos comanda o time de Casa Verde.

O projeto Menino de Ouro e o Cena disputaram duas categorias (sub 14/ sub 16). Com um histórico de títulos em diversas competições recentes de nível estadual, o auxiliar técnico Wilson Chagas Fernandes, avalia que a Copa Internacional movimenta o cenário esportivo do estado e mobiliza as escolinhas e todo o município. “É importante envolver os jovens no esporte, porque a gente vê tanta coisa ruim que os atrai. Enquanto treinam, se preparam e jogam futebol, esquecem o celular, ficam longe das drogas. Espero que a Copinha se torne uma referência nacional. Todo os investimentos e divulgação realizados pelo município valem a pena”, comenta.

Wilson explica ainda que a equipe sub 14 mantém uma base formada por 6 a 7 jogadores que atuam juntos desde 2014, quando foi iniciada a escolinha. “Chegamos as quartas-de-finais e fomos derrotados por detalhes. Já a equipe sub 16 estava muito desfalcada, reduzida e caiu na primeira fase. No ano passado, o Cena chegou a disputa da final”, informou Wilson.

Participando das duas edições da Copinha, o dirigente da ONG Craques do Futuro, Martins Marques dos Santos, o Mancha, acredita que é fundamental dar continuidade a este evento.

“Ver o brilho nos olhos das nossas crianças é o mais gratificante. A garotada sonha com futebol. Esta copa é uma oportunidade a mais para incentivar nossos garotos, de mostrar o futebol de outras equipes do Brasil afora e de outros países. Os talentos que são revelados é porque têm qualidade, tem seu valor. Parabéns ao prefeito Gilberto Garcia, ao vice Nenão, a Funael e equipes participantes”, disse elogiando ainda a homenagem ao batalhador Ercílio Mendes, que dá nome a maior competição de futebol de base de MS.

Há 10 anos em atividade no Centro Educacional, a Nova Esperança, do treinador Paulo Ferreira, conquistou o terceiro lugar na categoria disputada por jogadores nascidos em 2002 e, ao lado das escolinhas Ercílio Carreira Mendes e Camisa 10 Grêmio Nova Andradina, foi a que conseguiu chegar mais longe nesta edição da Copinha e ainda teve 4 jogadores convidados a participar de um torneio que acontecerá em Primavera este mês. A outra equipe da sua escolinha caiu nas quartas-de-finais (2004).

O professor Paulinho, como é conhecido no meio da bola, disse que disputou amistosos e intensificou os treinos, que acontecem 3 vezes por semana, para preparar os times. Ele contou ainda que só conseguiu montar duas equipes porque se uniu a outras escolinhas– Gena e Ercílio Mendes. “Nos unimos para poder jogar as duas categorias. Elas nos cederam alguns jogadores e nós também”, descreve.

Ao ser questionado sobre a importância da Copa para os atletas e para o município, o treinador respondeu num tom poético: “Para os meninos da base, de 9 a 14 anos, principalmente, o importante não é ser jogador, é o sonho. E esta competição se alimenta de sonhos. Enquanto estão envolvidos com a magia do futebol, não pensam em drogas. Nossa região é um celeiro de talentos e os olheiros estão se interessando cada vez mais. Isso, sem dúvida, elevou o nível da competição e fez com que as equipes se preparassem melhor”, exaltou o técnico da Nova Esperança.

Na análise do professor de educação física, Pedro Trotta Molinari, que está à frente do Grêmio, o principal é colocar, mostrar os atletas no cenário do futebol para eles ganharem o mundo da bola. “Batemos na trave, conquistamos o vice-campeonato na categoria sub 8 e tivemos um atleta de Nova Andradina aprovado na avaliação do Fluminense, outros 6 de várias cidades para a própria equipe do Grêmio. Este trabalho de captação de garotos e investimento na base é fundamental para formar novos talentos e a Copa Internacional abre um leque para alcançarmos esses objetivos”, reiterou o treinador da equipe sub 08.

Vale destacar que a Copinha revelou 29 novos talentos para grandes equipes nacionais, como Santos, Fluminense, Grêmio Porto Alegrense e Atlético Paranaense. Também acompanharam os jogos observadores do PSTC (Londrina) e Desportivo Brasil (Porto Feliz).

Nova-andradinense é revelado

Zagueiro do Grêmio, Kauã Matias, da categoria 2006, foi o único nova-andradinense selecionado. Ele fará uma avaliação no Fluminense nos próximos meses.

Escolinha de Nova Andradina e participantes da Copa

Casa Verde E.C.

Cena – Clube Esportivo Nova Andradina

Camisa 10 Grêmio Nova Andradina

Escolinha do Ercílio Carreira Mendes

Gena (Grêmio Esportivo Nova Andradina)

Nova Esperança

ONG Craques do Futuro

Projeto Meninos de Ouro

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.