Buscar

Acesso a análises de satélite europeu favorece proteção ambiental no Brasil

O Brasil assinou na quinta-feira (8), ao lado do Chile e da Colômbia, um acordo de cooperação para participar do programa Copernicus de Observação e Monitoramento da Terra da União Europeia (UE).

Com isso, os países latino-americanos passam a ter acesso às informações produzidas pelos seis conjuntos de satélites.

Em troca, os parceiros vão compartilhar os resultados das análises dessas informações com os outros participantes do sistema.

Dados compilados de eventos climáticos, condições atmosféricas, uso da terra e atividades nos oceanos serão primordiais para a elaboração de políticas públicas.

Os satélites europeus também vão permitir monitoramento mais rápido do desmatamento da Amazônia e outros biomas, como o Cerrado.

O Copernicus já foi usado no Chile, facilitando o combate dos incêndios florestais durante o verão de 2017 e auxiliando na ação governamental durante o terremoto de 2016.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.