Buscar

Banco Central estuda criar sistema de pagamento instantâneo

O Banco Central (BC) estuda um modelo de pagamentos instantâneos no Brasil. A ideia é que pessoas e empresas possam transferir dinheiro em tempo real, sem restrição de horário ou forma de pagamento. De acordo com o BC, foi criado um grupo de trabalho, com a participação de instituições financeiras, para discutir o tema.

"Esses estudos, que são de longa maturação e fazem parte da Agenda BC+, estão em fase preliminar e seus resultados devem ser apresentados para apreciação da Diretoria Colegiada do BC apenas no segundo semestre", informa, em nota, a instituição.

A Agenda BC+ é formada por medidas para tornar o crédito mais barato, aumentar a educação financeira, modernizar a legislação e tornar o sistema financeiro mais eficiente.

Segundo matéria do dia (19) do jornal Valor Econômico, o Banco Central pretende regular o sistema chamado de P2P – sigla em inglês para "peer-to-peer", que são transações diretas entre pessoas e empresas.

Assim, seria possível enviar, por exemplo, dinheiro de uma conta corrente para o cartão de crédito a qualquer hora ou dia da semana, por meio do celular.

Para isso, será preciso haver interoperabilidade total entre contas correntes e cartões de crédito e mudanças no do Sistema de Pagamentos Brasileiro (SPB).

Atualmente, esse sistema não permite a conclusão de transferência entre bancos diferentes fora do horário comercial.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.