Buscar

Brasil compartilha experiências sobre primeira infância em seminário internacional

Durante a Conferência Internacional sobre Primeira Infância, o Governo do Brasil mostrou os avanços do programa Criança Feliz, desenvolvido especialmente para brasileiros nesta faixa etária. O evento ocorre em Brasília nesta terça e quarta-feira (20 e 21) e é organizado pelo Ministério do Desenvolvimento Social em parceria com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Segundo o ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, a atenção à primeira infância é crucial para evitar que o ciclo da pobreza continue em uma família. “Todas as crianças nascem com o mesmo potencial, e o que vai acontecer com elas nos primeiros anos de vida vai diferenciar elas para sempre. Se umas tiverem bom estímulo, vão se desenvolver bem, ter melhor escolaridade, emprego melhor”, explicou.

O encontro reúne líderes e pesquisadores de todo o mundo para discutir e aperfeiçoar as políticas públicas que garantem o desenvolvimento infantil de forma igualitária.

Criança Feliz

O programa Criança Feliz atende, por meio de visitas domiciliares, crianças de 0 a 3 anos de famílias beneficiárias do Bolsa Família. Nos atendimentos, especialistas ensinam às famílias formas de estimular o desenvolvimento dos pequenos.

Também são acompanhadas crianças de até 6 anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC), mulheres grávidas e crianças longe do convívio familiar devido a medidas protetivas.

Atualmente, o programa já realiza cerca de 230 mil visitas por dia em 1,9 mil cidades, e mais de 200 mil crianças já são acompanhadas. “Nenhuma outra política pública terá um resultado tão impactante na melhoria social e econômica do que as políticas de primeira infância”, afirmou o ministro.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.