Buscar

Canadense que doava notas de US$ 100 é internado em hospício

A filha, Chelsey Wright, criou uma página no Facebook para ajudar a tirar o pai da clínica para doentes mentais

Um homem que passou suas férias distribuindo notas de US$50 e US$100 para canadenses de baixa renda foi internado, na última semana, em uma instituição para doentes mentais.

Richard Wright foi levado para avaliação na última quinta-feira depois que algumas pessoas beneficiadas pela caridade dele avisaram as autoridades.

A filha de Wright, Chelsey, lançou uma campanha no Facebook para tirar seu pai da instituição. Ela afirma que o homem é perfeitamente são e que queria apenas dividir “um dinheiro extra”. "Ele não fez nada ilegal, estava apenas ajudando algumas pessoas. Desde quando ser uma boa pessoa faz você terminar no hospital psiquiátrico?", escreveu Chelsey Wright na página que criou na rede social chamada #OpFreeRichardWright.

Desde que foi criada, a campanha já ganhou 3 mil adeptos, entre eles, pessoas que foram ajudadas por Wright, como Jennifer Corbett, que recebeu US$150 dólares e uma promessa do canadense de “que tudo vai dar certo”. Ela chegou a ligar para Wright na ala psiquiátrica de Charlottetown para lhe desejar melhoras.

As autoridades não vão comentar o caso, mas profissionais de saúde disseram em um comunicado que “um paciente sempre é admitido em uma clínica psiquiátrica por recomendações médicas".

Richard Wright pretende conseguir ajudar legal para deixar a clínica.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.