Buscar

Com melhora da economia, consumidores estão mais confiantes

Os consumidores estão cada vez mais otimistas. Diante da queda da inflação, do recuo dos juros e da melhora do mercado de trabalho, os brasileiros estão mais confiantes na hora de gastar. Segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV), o indicador que mede essa confiança avançou 4,6 pontos em março, atingindo 92 pontos.

Esse indicador é semelhante a um termômetro, e quanto maior for essa pontuação, melhor o nível de confiança. “A recuperação gradual da situação atual contribui para que os consumidores se sintam mais confiantes para novas compras”, afirmou a economista da instituição, Viviane Bittencourt.

Destaques

No mês, as avaliações quanto à situação atual e as expectativas em relação aos próximos meses melhoraram. No caso das expectativas, esse avanço subiu 5 pontos, atingindo 101,5 pontos, o maior nível desde dezembro de 2013.

Já a avaliação sobre situação da economia brasileira, que mede o grau de satisfação dos consumidores com o momento atual, avançou para 84,4 pontos, sendo que a perspectiva para os próximos seis meses atingiu nível recorde de 118 pontos.

Como isso aconteceu?

Com a melhora da economia após a recessão, as famílias têm recuperado seu poder de compra em razão da queda da inflação e também da taxa básica de juros. Quando esses indicadores estão em níveis baixos, a economia se aquece e as pessoas ganham mais acesso ao crédito. Assim, o consumo aumenta e os consumidores ficam mais dispostos a comprar.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.