Buscar

Com volta do comércio, setor de serviços reage em 2017

Por servir como um termômetro para a economia brasileira, o setor de serviços é um dos principais que compõem nosso Produto Interno Bruto (PIB). É nesse setor em que a maioria dos brasileiros consegue emprego e, no ano passado, ele começou a se recuperar.

Após amargar fortes quedas em 2015 e 2016, o setor apresentou um crescimento de 0,3% no ano passado. Pode ser considerado uma retomada tímida, mas ela é importante se levar em conta que o comércio voltou com força e impulsionou essa retomada.

Juros menores, o que facilita e barateia a tomada de crédito, e uma inflação em patamares inéditos contribuem para que as famílias consumam mais e, consequentemente, aqueça o comércio, que cresceu 1,8% em 2017. Ao mesmo tempo, o Governo do Brasil injetou mais de R$ 40 bilhões na economia ao liberar as contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.