Buscar

Corpo de Bombeiros de MS alerta que fazer queimada é crime

Em Nova Andradina, de janeiro a julho deste ano, foram registrados mais de 90 casos

Imagem: Divulgação / CB

Cb image default

Os dias secos têm garantido em várias cidades de Mato Grosso do Sul índices de umidade relativa do ar abaixo dos 20%. Por vezes, Campo Grande tem figurado na lista das capitais mais secas do País, condição que prejudica a saúde das pessoas e o meio ambiente.

Em Nova Andradina, conforme levantamento solicitado pelo Nova News junto ao Corpo de Bombeiros, somente de janeiro a julho deste ano, foram atendidas mais de 90 ocorrências de queimadas.

Neste contexto, o Corpo de Bombeiros Militar de MS alerta a população sobre os riscos das queimadas urbanas e suas consequências.

Segundo a corporação, a causa mais frequente dos focos de incêndio em áreas urbanas é a ação humana. As pessoas ainda têm o costume de utilizar o fogo para promover a limpeza de terrenos e pastagens, para promover a queima da alta vegetação ou de amontoados de lixos.

Apesar de costumeira, a ação é ilegal, motivo pelo qual o Corpo de Bombeiros promove um intenso trabalho de fiscalização para coibir as queimadas urbanas nas cidades e pede que em casos onde haja o surgimento de focos de incêndio, o cidadão deve acionar o combate especializado pelo telefone 193.

Este ano, em todo o Mato Grosso do Sul, o Corpo de Bombeiros realizou 2.121 atendimentos de combate aos incêndios florestais. No ano passado, de janeiro a dezembro, essa quantidade foi de 4.610 ocorrências.

Atear fogo é crime

O uso de fogo é crime previsto em lei e gera sanções penais e administrativas para quem comete condutas e atividades lesivas ao meio ambiente. Provocar incêndio em mata ou floresta pode dar prisão de dois a quatro anos, além de multa, diz a legislação.

Denúncias de queimada urbana podem ser feitas diretamente na Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Proteção ao Turista (Decat), localizada na Rua Sete de Setembro, 2.421, na Capital, ou pelo telefone (67) 3325-2567. Existe um plantão 24 horas para atender o cidadão.

Casos de ocorrência de fogo em terrenos sem autorização ambiental e com autor conhecido podem ser denunciados ao Batalhão de Polícia Militar Ambiental (PMA), que está localizado na Avenida Mato Grosso, Jardim Veraneio, em Campo Grande, ou pelo telefone (67) 3357-1501.

O telefone da unidade da Polícia Militar Ambiental em Batayporã, que atende todo o Vale do Ivinhema, é (67) 3443-1095. (Com informações da Subcom).

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.