Buscar

Energisa esclarece variação de consumo para o Procon e estabelece parcelamento aos clientes

Diretor-presidente da empresa se reuniu com o superintendente do Procon/MS

Cb image default
Presidente da Energisa, Marcelo Vinhaes explicou que as altas temperaturas têm afetado regiões de todo o país - Imagem: Divulgação / Energisa

Nas últimas horas, a assessoria de comunicação da Energisa, encaminhou nota à redação do Nova News noticiando que o diretor-presidente da empresa, Marcelo Vinhaes, recebeu, na tarde desta terça-feira (22), na sede da empresa, o superintendente do Procon/MS, Marcelo Salomão, o diretor do Procon de Costa Rica, Walder Freitas e a coordenadora do Procon de Itaporã, Paula Sabino Doreto, para esclarecer a variação de consumo nas contas de energia.  

Segundo o documento, o presidente da Energisa, Marcelo Vinhaes explicou que as altas temperaturas têm afetado regiões de todo o país, e em Mato Grosso do Sul não é diferente. Nos meses de dezembro de 2018 e janeiro deste ano, a Energisa registrou diversos picos de consumo de energia no estado. “Esse comportamento é cíclico porque tivemos dias de temperaturas elevadas extremamente superiores às médias em dezembro de 2018. No entanto, as temperaturas de janeiro continuam acima do normal”, disse.

A composição da variação de consumo causada pelas altas temperaturas e mudanças de alíquota de impostos são os principais responsáveis pelas grandes variações de valor na conta de energia. 

“Isso acontece porque a alíquota do ICMS é escalonada, ou seja, à medida que o consumo aumenta, o cliente paga um valor maior da sua conta de energia em impostos”, afirmou Vinhaes.

A orientação da Energisa é para que os clientes controlem o uso dos equipamentos de refrigeração que, neste período, operam com um compressor ligado por muito mais tempo do que em dias de temperatura mais amena.

Condições especiais de parcelamento:

Para os clientes que tiverem aumento expressivo nas contas de energia, a Energisa orienta os consumidores a procurarem as agências de atendimento a partir de quinta-feira (24) para negociar em até quatro vezes as faturas que ficaram fora do orçamento familiar. Cabe esclarecer que o critério de parcelamento vai atender unidades consumidoras residenciais conforme o nível de extrapolação em relação à média.

Exemplo de variação de consumo na fatura do cliente, e gráfico ilustrativo

Cb image default
Cb image default

- O consumo registrado na UC no mês de novembro foi de 455 kWh, sendo o valor da conta de R$ 374,69.

- O consumo registrado na UC no mês de dezembro foi de 999 kWh, sendo o valor da conta de R$ 837,99.

Com base neste exemplo, a variação de consumo apresentou aumento de 119% e no valor da conta o percentual foi de 123%. 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.