Buscar

Filhotes de onça que foram resgatados em Nova Andradina têm futuro incerto

Felinos devem ser soltos em fazendas cadastradas e metade das propriedades já não aceita esse tipo de animal

Imagem: Divulgação / PMA

Cb image default

A dupla de oncinhas resgatada nesta semana em canavial de Nova Andradina já está sob cuidados do CRAS (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres), em Campo Grande. Lá, elas são alimentadas e parecem bem dispostas. Mas quando crescerem, os filhotes podem enfrentar dificuldades maiores para voltar à natureza em comparação aos animais adultos.

É que os felinos têm de ser soltos em fazendas cadastradas e metade já não aceita esse tipo de animal. Os outros 50% de áreas que sobram, ficam a cada ano mais degradados, o que também prejudica a reinserção dos animais na natureza.

Apesar do CRAS ter mais de 60 fazendas cadastradas em Mato Grosso do Sul para receberem animais silvestres, 50% dos fazendeiros não aceitam onças em suas propriedades. Conforme o médico veterinário, Lucas Cazati, isso tem dificultado a solturas dos felinos, que precisam ir para um local preservado, para garantir a sobrevivência quando voltarem à natureza.

Imagem: Divulgação

Cb image default

O médico veterinário relata que a maioria dos fazendeiros, cuja renda vem do gado, não aceita os felinos nas propriedades. De acordo com ele, outro ponto que também tem dificultado a soltura das onças é a degradação ambiental.

O processo, segundo os responsáveis, é bem cuidadoso ao selecionar a área de soltura, por conta de experiências traumáticas na rotina com os felinos. “Conheço casos de maus-tratos, pessoa que dá tiro, que captura e arranca dente. Nosso trabalho com o animal envolve pesquisa, noites sem dormir para devolver o bicho para a natureza e vir um fazendeiro que não acordou legal e matar... Temos que ter esses cuidados”, afirmou.

Recadastramento - O coordenador do CRAS, Marlon Cezar Cominetti explica que boa parte dos cadastros das fazendas que desejam receber animais silvestres é antiga e que precisa ser atualizada. No entanto, isso leva tempo.

Os filhotes

Conforme já havia sido noticiado pelo Nova News, na segunda-feira (01), a Polícia Militar Ambiental (PMA) de Batayporã foi acionada por um homem de 37 anos, funcionário de uma empresa sucroalcooleira, morador de Nova Andradina, para o recolhimento de dois filhotes de onça parda.

Segundo a PMA, os animais foram encontrados abandonados às margens de um canavial, em uma estrada vicinal que dá acesso a Nova Andradina. Os policiais foram até local e recolheram os filhotes, que passaram por atendimento veterinário e foram encaminhados ao CRAS, em Campo Grande.

A equipe suspeita que os animais tenham sidos atacados por cachorros e a mãe os tenha abandonado durante a fuga. (Com informações do Campo Grande News).

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.