Buscar

Funcionários dos Correios de MS devem aderir a greve nacional nesta segunda-feira (12)

No Estado, cerca de 1.400 trabalhadores devem integrar movimento grevista

Imagem: Arquivo / Nova News

Cb image default

Segundo publicação no site do Sindicato dos Trabalhadores nos Correios Telégrafos e Similares de Mato Grosso do Sul (SINTECT-MS), assembleia geral realizada no último dia 02, votou pela decretação de greve nesta segunda-feira dia 12 de março contra mudanças no plano de saúde e respeito ao acordo coletivo de trabalho em vigência. Foi deliberado também o recolhimento do abaixo assinado da Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (FENTECT) contra a política de extinção de cargos e atividades.

De acordo com a presidente do SINTECT-MS, Elaine Regina Oliveira, os valores a serem cobrados dos ecetistas são altos para o nível salarial dos Correios e os trabalhadores rejeitam a ideia de que é ela quem “paga” o plano de saúde. Na avaliação da sindicalista, são os trabalhadores que geram a receita da empresa, portanto, ao pagar o plano, a empresa nada mais está fazendo que usar a receita gerada pelos próprios trabalhadores.

Com o mais baixo salário entre as estatais, a ECT tem nos benefícios (plano de saúde, ticket, vale cesta-básica) o atrativo para os trabalhadores. Agora esses benefícios podem estar com os dias contados. “Se conseguirem mexer neste benefício, vão partir para cima dos outros. Por isso a categoria tem que ter claro que o que está em jogo não é apenas o plano de saúde, mas o conjunto salário-benefícios”, explica Elaine.

O Nova News apurou que a paralisação deve ter início nas primeiras horas desta segunda-feira (12). Em Mato Grosso do Sul, cerca de 1.400 funcionários dos Correios devem aderir ao movimento grevista. (Com informações do SINTECT-MS).

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.