Buscar

Governo reduz gastos diretos da Presidência da República em quase 20%

Levantamento do portal Governo do Brasil no Portal da Transparência mostra que a Presidência da República fez o ajuste fiscal, cortou na própria carne e reduziu os gastos diretos em quase 20% no ano passado. Este corte é o maior desde 2005, quando há dados disponíveis.

Exemplo do compromisso do governo com o ajuste fiscal e com o bom uso do dinheiro público, a redução permite o uso da verba em outras áreas. Os gastos diretos são referentes a aquisição e contratação de obras e compras governamentais, diárias pagas, cartões de pagamento do governo federal, entre outros.

Informações do Portal da Transparência mostram que o ano passado registrou ainda a primeira queda desde 2012, quando essas despesas haviam recuado 2,9%. Com este movimento, as despesas associadas à Presidência da República caíram de R$ 10,34 bilhões para R$ 8,3 bilhões.

Além do Palácio do Planalto, a Presidência tem 16 entidades ou órgãos vinculados, como a Secretaria de Políticas para as Mulheres e a Empresa Brasil de Comunicação (EBC).

Economia

Dentro do Palácio do Planalto, as principais economias foram da Secretaria Especial da Micro e Pequena Empresa, que reduziu seus gastos diretos em 68,7%. A lista segue com Gabinete de Segurança Institucional (redução de 53,2%); Secretaria de Governo (-17,4%); Secretaria de Administração (-12,6%); e Secretaria de Comunicação Social (-11,6%). 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.