Buscar

Melhora na economia impulsiona índices de confiança

A melhora nos indicadores econômicos continua a alavancar a confiança dos empresários no Brasil. Dados divulgados nesta quarta-feira (28) pela Fundação Getulio Vargas (FGV) evidenciam o otimismo quanto aos rumos da economia brasileira.

Em fevereiro, a confiança dos empresários do ramo de serviços avançou 1,3 ponto para 93,1 pontos, o maior nível para o dado desde 2014. Ao mesmo tempo, a confiança do setor industrial superou a barra dos 100 pontos, o que não ocorria desde 2013.

O que isso significa?

Isso significa que esses segmentos estão mais confiantes em relação aos negócios no País. No caso do setor de serviços, a alta foi ocasionada tanto pela percepção atual da economia quanto pela expectativa para os próximos meses. Já no campo industrial, o avanço é explicado pela alta no uso da capacidade instalada – ou seja, pela melhora na produção nos parques industriais.

Uma demonstração desse cenário é o Indicador de Incerteza da Economia (IIE-Br), também calculado pela FGV. Esse indicador caiu 7,1 pontos entre janeiro e fevereiro, mostrando que a economia brasileira está mais forte. “A queda apresentada em fevereiro reflete o bom momento vivido pela economia doméstica", diz a entidade.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.