Buscar

Modificações no Ligue 180 e Disque 100 garantem mais agilidade

Desde sexta-feira, 11/05, o ligue 180 e Disque 100 passaram a trabalhar de forma integrada. Com a mudança adotada, quando um usuário ligar para o Disque 100 com denúncias relacionadas a mulher, ele vai ser remanejado automaticamente para o Ligue 180, sem precisar fazer uma nova ligação, e quando a temática for relativa ao disque 100, o processo será realizado da mesma maneira.

"A parceria que foi estabelecida entre o 180 e o disque 100 vai resultar em maior agilidade e um atendimento mais humanizado", destaca a Diretora de Enfrentamento à violência, Eliana Guerra.

Em 2017, de acordo com o balanço anual do Disque 100, o serviço recebeu mais de 3.300 ligações de denúncias sobre violência contra a mulher.

Já o Ligue 180 disseminou o disque 100 em 76.753 atendimentos realizados no mesmo período. Agora, os demandantes poderão ser atendidos com mais celeridade pelo serviço adequado.

O ligue 180 é uma Central da Secretaria Nacional de Políticas para Mulheres que dissemina informações e recebe denúncias de violência contra à mulher.

Já o disque 100 é um serviço do Ministério dos Direitos Humanos(MDH), destinado a receber demandas relativas a violações de Direitos Humanos, em especial as que atingem populações com vulnerabilidade acrescida, como Crianças e Adolescentes, Pessoas Idosas, Pessoas com Deficiência, LGBT, Pessoas em Situação de Rua e Outros, como quilombolas, ciganos, índios, pessoas em privação de liberdade. Ambos são considerados serviços de utilidade pública.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.