Buscar

MS desloca 1,1 mil homens para atuar em MT na Copa

Tropas do Exército, da área do Comando Militar do Oeste (CMO), começam a embarcar para Cuiabá (MT), onde integrarão o planejamento de segurança para a Copa do Mundo Fifa 2014, que acontece a partir do dia 12 de junho, no Brasil. As unidades militares do Mato Grosso do Sul devem deslocar cerca de 1.100 homens para a capital mato-grossense, uma das cidades-sede da competição.

Como Cuiabá é da área de abrangência do CMO, sediado em Campo Grande, foram escalados para envio homens da Capital, Bela Vista, Amambai, Ponta Porã, Dourados, Jardim, Nioaque, Corumbá, Coxim, Três Lagoas e Aquidauana. A 14ª Companhia de Polícia do Exército, de Campo Grande, por exemplo, que também tem a atribuição de policiamento de choque e controle de manifestações públicas e outros distúrbios, começa a se deslocar na segunda-feira pela manhã, inclusive, com embarque de cães de guerra usados para farejamento de entorpecentes. Da Capital também viajam homens da Companhia de Guardas, Companhia de Comando e do próprio CMO. 

Em Cuiabá já está instalado um dos 12 Centros de Coordenação de Defesa de Área (CCDA), vinculados a um comando nacional de planejamento de segurança da Copa, a cargo do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA), em Brasília. O centro do estado vizinho será coordenado pelo general de brigada José Carlos Braga de Avellar, comandante da 13ª Brigada de Infantaria Motorizada, que na segunda-feira realiza reunião com todos os envolvidos no esquema de segurança.

As Forças Armadas vão atuar com 57 mil militares durante a competição, nas cidades-sede. Desse total, 21 mil vão compor a força de contingência, preparada para agir em caso de eventualidade. O emprego das tropas será em eixos exclusivos de defesa, como o controle aeroespacial e do espaço aéreo, marítimo e fluvial, segurança de estruturas estratégicas, defesa cibernética, contraterrorismo e defesa química, biológica, radiológica e nuclear. 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.