Publicado em 07/03/2016 às 09:34, Atualizado em 26/04/2017 às 15:43

Nova Andradina abre circuito Bairro Feliz em Nova Casa Verde

Prefeito Roberto Hashioka ressaltou contribuição do distrito para o desenvolvimento regional 

, Cogecom 

O Distrito Nova Casa Verde foi o local escolhido para a primeira edição do projeto Bairro Feliz, organizado pela Prefeitura de Nova Andradina, através da Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte (Semec), com o apoio da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte).As atividades foram abertas pelo prefeito Roberto Hashioka, que participou da ação ao lado dos vereadores Quemuel de Alencar e Zé Bugre, do gerente administrativo da Prefeitura em Nova Casa Verde, João Dan, e do gerente de Esportes e Lazer da Semec, Gilmar Amorim. “Iniciamos em Nova Casa Verde, em parceria com a Fundesporte, a primeira edição do projeto Bairro Feliz. Com foco no esporte e lazer, o circuito que foi iniciado na Escola Municipal Luís Cláudio Josué será estendido aos demais bairros de Nova Andradina, promovendo, também, a cidadania e a saúde”, frisou o prefeito.

Na ocasião, o chefe do Executivo municipal também enfatizou a contribuição do distrito e assentamentos para o desenvolvimento regional. “Seja em Nova Casa Verde ou nos assentamentos da região, é comum verificarmos práticas promissoras que contribuem significativamente para o desenvolvimento em diversas áreas”, comentou.De acordo com a diretora da Escola Luís Cláudio Josué, Ana Maria, Nova Casa Verde abriga uma das maiores unidades de ensino de Nova Andradina e o público escolar foi o principal alvo desta edição. “Com o apoio do prefeito, buscamos promover a qualidade de vida e estimular a ocupação dos espaços públicos pela comunidade”, disse.Em nota, o gerente de Lazer da Fundesporte, Rodrigo Miranda, também destacou a ação. “O que pretendemos com as atividades de lazer é o mesmo que objetiva o projeto Bairro Feliz. Estamos unindo esforços para ajudar a melhorar a qualidade de vida em Mato Grosso do Sul”, avaliou. A primeira edição do projeto Bairro Feliz em 2016 também contou com a participação dos agentes de combate ao mosquito Aedes aegypti no distrito e de funcionários do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) e do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas).