Buscar

Onda de suicídios deixa Nova Andradina em alerta: Jovem é encontrado morto

Somente nos últimos dias, foram registrados dois casos consumados e uma tentativa

Imagem: Márcio Rogério / Nova News

Cb image default

Uma onda de suicídios tem deixado Nova Andradina em alerta. Apenas esta semana, dois casos consumados e uma tentativa foram registrados na cidade.

O caso mais recente ocorreu no final da tarde desta sexta-feira (23), quando um jovem de 22 anos, identificado como Marcos Junior Lazarini, foi encontrado morto nos fundos de sua residência, localizada na Rua Mario Lopes Beiro, em Nova Andradina.

Conforme apurado pelo Nova News, o pai chegou em casa e encontrou o corpo do filho. O Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado, porém, nada pode ser feito, uma vez que ele já estava em óbito.

Imagem: Redes Sociais

Cb image default

Pela forma como o corpo foi encontrado, a hipótese mais cogitada é de que Marcos tenha tirado a própria vida. Além dos bombeiros, forças policiais e a equipe do Núcleo de Perícias foram acionadas.

Conforme seu perfil em uma rede social, a vítima trabalhava em uma loja de produtos veterinários e havia frequentado o Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS).

Outro caso consumado

Um homem de 31 anos foi encontrado morto na manhã de segunda-feira (19), em uma residência na Rua Antônio Duarte, no Bairro Centro Educacional. 

Pela forma como o corpo de Danilo da Silva Santos foi encontrado foi encontrado, há indícios que ele tenha atentado contra a própria vida.

Tentativa

Na tarde da mesma segunda-feira (19), uma adolescente de 13 anos foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros após uma tentativa de suicídio em Nova Andradina.

Conforme apurado pelo Nova News, por motivos que deverão ser investigados, a garota teria tentado cortar o pulso com uma espécie de lâmina.

O fato ocorreu no Bairro São Vicente de Paulo, de onde a adolescente foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros até o Hospital Regional Francisco Dantas Maniçoba.

Valorização da vida

Para prevenir ocorrências de suicídios existe o Centro de Valorização da Vida (CVV). Fundado em São Paulo, em 1962, o CVV é uma associação civil sem fins lucrativos, filantrópica, reconhecida como de Utilidade Pública Federal, desde 1973. Presta serviço voluntário e gratuito de apoio emocional e prevenção do suicídio para todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo e anonimato.

Imagem: Divulgação

Cb image default

Os contatos com o CVV são feitos pelos telefones 188 (24h e sem custo de ligação) ou pelo site www.cvv.org.br, por do meio chat e-mail. 

Nestes canais, são realizados mais de dois milhões de atendimentos anuais, por aproximadamente 2.400 voluntários, localizados em 19 estados mais o Distrito Federal.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.