Buscar

Planalto avalia retirar seguranças e veículos de ex-presidente Lula

Possibilidade sobre a retirada dos direitos assegurados aos ex-presidentes é avaliada pela Subchefia de Assuntos Jurídicos da Presidência

Imagem: Reuters / Ricardo Moraes

Cb image default

Preso na noite do último sábado (07), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pode perder o direito a alguns benefícios dados aos ex-comandantes da República, como seguranças, veículos e motoristas. A possibilidade é avaliada pela Subchefia de Assuntos Jurídicos da Presidência. De acordo com o Planalto, a consulta foi enviada, “em caráter de urgência”, à área jurídica da Presidência.

Os direitos dados aos ex-presidentes da República são assegurados pela lei 7.474, de 1986, que "dispõe sobre medidas de segurança aos ex-presidentes da República, e dá outras providências". "O Presidente da República, terminado o seu mandato, tem direito a utilizar os serviços de 4 (quatro) servidores, destinados a sua segurança pessoal, bem como 2 (dois) veículos oficiais com motoristas", destaca o artigo 1º da legislação.

As despesas em questão são custeadas pela Presidência da República com dotações orçamentárias próprias. Além de Lula, tem direito aos benefícios todos os ex-presidentes ainda vivos. São eles: Dilma Rousseff (PT), Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Fernando Collor de Melo (PTC) e José Sarney (MDB).

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.