Buscar

PMDB pede cassação de Delcídio por abuso do poder econômico 

A coligação do PMDB pediu ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MS) a cassação do registro da candidatura do senador Delcídio do Amaral (PT) ou do diploma, caso seja eleito governador, por abuso de poder econômico na realização de propaganda eleitoral antecipada, bem como por usar de “maneira indevida (e bastante abusiva) de veículos ou meios de comunicação social” no decorrer da campanha eleitoral. 

O PMDB e seus aliados não querem apenas a cassação do registro do candidato petista. Eles pedem ainda à Justiça a decretação da inelegibilidade de Delcídio por oito anos. Em caso de condenação, o senador poderá ficar sem poder disputar eleições até 2022.

A ação de investigação judicial eleitoral é assinada por oito advogados do escritório Raghiant, Torres & Medeiros. Eles indicam vários veículos de comunicação com todas  notícias positivas de Delcídio e negativas de Nelsinho Trad, candidato do PMDB à sucessão estadual. 

Por causa do abuso de poder econômico em casos semelhantes ao de Delcídio, o TRE-MS cassou o diploma do prefeito eleito de Bela Vista, Abraão Zacarias (PMDB), e de Paranaíba, Zé Brachiária (PDT). Nenhum dos dois conseguiu reformar a decisão da Justiça, continuam até hoje afastados e inelegíveis. Portanto, há jurisprudência não só do TRE-MS como também do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) atacando com rigor o abuso do poder econômico no uso indevido dos meios de comunicação.

Na ação, os advogados acusam veículos de comunicações de serem “bem remunerados” para falar positivamente do candidato petista ao governo do Estado. “Esses veículos ou meios de comunicação social, certamente muito bem remunerado (s), foram ‘contratados’ para, ao mesmo tempo, produzir e publicar com o codinome de ‘notícia’ dos fatos positivos envolvendo direta ou indiretamente Delcídio e, em proporções similares, fatos negativos envolvendo direta ou indiretamente Nelson Trad Filho”, cita trecho da ação de investigação.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.