Buscar

Policiais militares participam de palestra sobre prevenção ao suicídio em Nova Andradina

Segundo o comandante do 8º BPM outras ações serão realizadas

Cb image default
Segundo o comandante do 8º BPM, falar sobre o tem é muito importante - Imagem: Divulgação / 8º BPM

Nos últimos dias, a pedido do comandante do 8° Batalhão da Polícia Militar (8º BPM) de Nova Andradina, tenente coronel André Henrique de Deus Macedo, o psicólogo Carlos Augusto Simões esteve reunido com o efetivo da unidade para falar sobre prevenção ao suicídio.

A atividade faz parte da programação da Campanha Setembro Amarelo, realizada pela Secretaria Municipal de Saúde. A ação procura levar informações sobre o tema aos mais diversos públicos.

Cb image default
Psicólogo Carlos Augusto, além da palestra, realizou dinâmicas com os policiais militares - Imagem: Willian Gomes / Cogecom

O profissional da saúde abordou os fatores de risco que levam a pessoa a cometer suicídio, a desmistificação de crenças comuns sobre o tema, além de ressaltar a importância de se falar sobre o assunto.

Segundo dados do 13º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, em 2018, mais de 100 agentes tiraram a própria vida. A taxa saltou 42,5% em comparação a 2017. O suicídio de policiais supera mortes em operações no país. De acordo com Carlos Augusto, o índice de suicídio entre policiais é três vezes maior que em outras profissões.

Na avaliação do comandante do 8º BPM, falar sobre o tem é muito importante para os profissionais da segurança pública, já que diariamente esses policiais são submetidos às diversas situações de estresse.

“Ao identificar em seu colega de trabalho algum problema ou sintoma que possa levar a um comportamento suicida, converse com seu parceiro de equipe, informe seu comandante, busque ajuda especializada para que esse policial militar sinta que ele não está sozinho e perceba o quanto importante ele é para os seus familiares, amigos e também para a instituição”, destacou o oficial.

Nas palavras do comandante, outras ações serão realizadas com o efetivo, buscando cuidados com o corpo e a mente dos policiais militares, para que estejam preparados não só para os embates diários que a profissão exige, mas principalmente para ficarem saudáveis para a sua vida cotidiana junto aos seus familiares. (As informações são do 8º BPM e da Cogecom).

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.