Buscar

Publicação do Instituto Chico Mendes reúne informações sobre manguezais brasileiros

Para conhecer melhor a riqueza biológica dos manguezais, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) reuniu diversas informações sobre o assunto no Atlas dos Manguezais do Brasil. A publicação ressalta a importância dos mangues para amenizar o efeito estufa, já que a vegetação sequestra óxido de carbono da atmosfera, e ainda age como barreira naturai contra a erosão.

O Brasil é o segundo país em extensão de mangues, com aproximadamente 14 mil quilômetros quadrados ao largo do litoral. Cerca de 80% dos manguezais em território brasileiro estão distribuídos em três estados do bioma amazônico: Maranhão (36%), Pará (28%) e Amapá (16%).

Fruto do Projeto Manguezais do Brasil, implantado pelo Programa das Nações Unidas para o desenvolvimento – Brasil (PNUD), com o apoio do Fundo Global para o Meio Ambiente, e coordenado pela diretoria de Ações Socioambientais e Consolidação Territorial de UCs do ICMBio, a elaboração do atlas é um marco nacional, por se tratar da primeira iniciativa nacional, trazendo dados inéditos e apontando caminhos prioritários para a conservação deste importante ecossistema, avalia o presidente do ICMBio, Ricardo Soavinski.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.