Buscar

Roberto Hashioka se defende de ataques com relação ao suposto valor de seu salário

Ex-prefeito de Nova Andradina ocupa o cargo de secretário no Governo do Estado

Imagem: Reprodução

Cb image default

Na tarde desde domingo (02), o ex-prefeito de Nova Andradina e atual secretário de Estado de Administração e Desburocratização, Roberto Hashioka, usou seu perfil no Facebook para se defender de ataques que circularam nos últimos dias nas redes sociais com relação ao valor do salário que recebe do Governo de Mato Grosso do Sul.

O Nova News apurou que as publicações, qualificadas por Hashioka como ‘fake news’, ou seja, notícias falsas, citam a crise financeira enfrentada pelo Estado de Mato Grosso do Sul e afirmam que, por outro lado, Hashioka receberia cerca de R$ 90 mil de salário mensal.

Em seu perfil, Hashioka afirma que, conforme pode ser conferido no Portal Transparência, o salário de secretário de Estado corresponde a R$ 28.369,82 (valor bruto) e não o montante citado nas referidas postagens.

O ex-prefeito de Nova Andradina usou a postagem ainda para falar de seu currículo e afirmar que desempenha seu trabalho pautado na austeridade. “Com muita honradez e dedicação, minha equipe e eu seguimos firmes no desafio de manter a sustentabilidade das contas públicas de Mato Grosso do Sul”, disse ele.

Hashioka finaliza afirmando que é preciso ter cautela com relação às informações de fontes não confiáveis. “Não deixemos que as ‘fake news’ ditem a forma como nos relacionamos com os servidores públicos do Estado, afinal, também faço parte dessa importante categoria que tanto têm contribuído para o desenvolvimento de MS, que e é nosso maior patrimônio”, concluiu.

Confira o texto da publicação de Hashioka na íntegra

Olá pessoal, boa tarde!

São muitas as “Fake News” que têm circulado pelas redes! Uma delas associa a mim, proventos que não correspondem ao salário que recebo como Secretário de Estado. Diante de tantas marcações e impossibilidade de responder em grande escala, o que o Facebook considera como Spam, elenco esclarecimentos que considero oportunos:

1-Não condiz com a realidade o que têm circulado pelas redes sociais a respeito dos proventos a mim direcionados. Informo que tais informações podem ser validadas através do Portal da Transparência do Governo de Mato Grosso do Sul, dados estes abertos e disponíveis a todos os cidadãos como estabelece a Lei de Acesso a Informação. O acesso se dá pelo link: www.transparenciams.gov.br (Clicar em “Pessoal” – será aberta a página Consulta-Remuneração – Clique em continuar | No passo seguinte, digitar o nome do servidor – no caso, Roberto Hashioka).

2-Conforme pode ser verificado na página, o salário de Secretário de Estado corresponde a R$ 28.369,82 (Valor bruto), sendo este, portanto, os proventos relacionados ao atual cargo que ocupo.

3-Importante mencionar ainda que sou servidor de carreira (concursado) do antigo Departamento de Estada de Rodagem (Dersul). Como Engenheiro, recolhi as devidas contribuições durante 36 anos, o que assegurou minha referida aposentadoria.

4- Menciono ainda que os valores a mim direcionados como Secretário Especial, que datam de janeiro, correspondem à minha rescisão contratual do período em que estive à frente do Detran-MS.

5-Tenho a felicidade, de ainda hoje, poder contribuir com o Estado, devido à minha experiência alcançada como Gestor Público, através de três mandatos a mim conferidos pela população de Nova Andradina. Experiência esta, que através de muita dedicação e com o apoio dos servidores, elevaram o meu trabalho como “Prefeito Empreendedor” – Etapa Estadual, vencedor de três categorias e ainda como “Prefeito Empreendedor” em nível nacional, como “Melhor projeto da Região Centro-Oeste” (Sebrae MS e Sebrae Nacional).

Também dou o devido destaque ao Prêmio “Prefeito Amigo da Criança”, que recebi da Abrinq em três oportunidades e ainda, o 1º Prêmio “Mérito Brasil de Governança e Gestão Públicas”, concedido pelo TCU - Tribunal de Contas da União e que, na referida edição, agraciou apenas cinco gestores do país.

Elenco aqui tais premiações, por serem indicadores do trabalho austero em que tenho pautado minha trajetória política, e em especial, por serem validadas por instituições sérias e de credibilidade (Sebrae, Abrinq, TCU).

6- Por fim, destaco que meu trabalho segue pautado na austeridade. Com muita honradez e dedicação, minha equipe e eu seguimos firmes no desafio de manter a sustentabilidade das contas públicas de Mato Grosso do Sul, o que exige seriedade. E assim faremos. Não deixemos que as “Fake News” ditem a forma como nos relacionamos com os servidores públicos do Estado, afinal, também faço parte dessa importante categoria que tanto têm contribuído para o desenvolvimento de MS e é nosso maior patrimônio.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.