Buscar

Seguridade Social tem rombo de R$ 292,4 bilhões em 2017

O rombo na Seguridade Social não para de crescer. Em 2017, essa conta ficou negativa em R$ 292,4 bilhões. Frente ao ano anterior, esse déficit aumentou em R$ 33,7 bilhões. Os dados são do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP) e foram divulgados na quinta-feira (8).

A Seguridade Social é um conjunto de ações que reúnem saúde, previdência e assistência social. Esse rombo, segundo o ministério, avançou principalmente pelo pagamento de benefícios. As receitas da Seguridade somaram R$ 657,9 bilhões no ano passado, já as despesas cresceram 9% e ficaram em R$ 871,8 bilhões.

De acordo com o secretário do Orçamento Federal (SOF), George Soares, a receita cresce mais ou menos na mesma proporção do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB). “O que pesa é a despesa, especialmente a despesa de benefícios”, afirmou.

Impacto da Previdência

O levantamento também mostrou que o peso maior na Seguridade veio de aposentadorias pagas pelo Regime Geral da Previdência Social (RGPS), pelo abono salarial e pelo seguro-desemprego. Todos esses pagamentos geraram despesas de R$ 797,8 bilhões.

Soares alertou, ainda, que o aumento crescente do rombo da Previdência, com gastos cada vez maiores de benefícios, diminui a quantidade de dinheiro disponível para as outras áreas de Seguridade Social, como saúde e assistência social.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.