Buscar

Treze novos radares fiscalizam velocidade na rodovia BR-163

Equipamentos já estão em operação e autuações serão processadas pela PRF

Nas últimas horas, a CCR MSVia iniciou a operação de 13 radares ao longo da BR-163 em Mato Grosso do Sul. Os equipamentos irão auxiliar a fiscalização de velocidade em pontos estratégicos da rodovia. As autuações serão feitas pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). A instalação e a operação dos equipamentos atende a uma determinação do contrato de concessão, além de ser uma importante ferramenta para garantir a segurança do usuário através da fiscalização da velocidade máxima permitida na rodovia.

O início da operação foi determinado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), órgão responsável pela fiscalização da concessão. Segundo Fausto Camilotti, gestor de Atendimento da Concessionária, as informações captadas pelos radares serão criptografadas e somente a autoridade policial poderá ter acesso a elas. Camilotti informa que o objetivo dos radares não é prejudicar o usuário e sim garantir a segurança de quem trafega pela rodovia, fazendo respeitar os limites de velocidade. 

Cb image default

Rodovia liga o interior de Mato Grosso do Sul à Capital, Campo Grande - Imagem: Rachid Waqued / Divulgação / CCR MS Via

Localização

Veja a localização dos 13 radares que começaram a operar na BR-163 implantados pela Concessionária: Km 26,6 – Mundo Novo; Km 27,3 – Mundo Novo; km 75,7 – Itaquiraí; km 260,2 – Dourados; km 269,4 – Dourados; km 270,4 – Dourados; km 363,5 – Nova Alvorada do Sul; km 397 – Nova Alvorada do Sul; km 466,8 – Campo Grande; km 475,6 – Campo Grande; km 480,6 – Campo Grande; km 675,5 – Rio Verde de Mato Grosso e km 690,6 – Rio Verde de Mato Grosso.

O radar 

Considerado uma das mais novas atualizações do mercado no setor, o equipamento é controlado por um microprocessador que coleta os dados de volume, velocidade e tamanho dos veículos, 24 horas por dia. As imagens e dados são criptografados e armazenados na memória do próprio radar, o que garante a integridade em caso de falha de energia elétrica. A nitidez das imagens é de no mínimo 70% a noite e mais de 90% durante o dia, podendo identificar a marca, modelo e placa do veículo infrator, além de mostrar a data, horário, local e velocidade auferida no momento da infração. 

A faixa de velocidade medida pode chegar a 199km/h, com precisão 3 km/h em velocidades de até 100km/h e de 3% em velocidades superiores. O motorista que excede a velocidade máxima permitida acima de 20% paga multa de R$ 195,23 e perde cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Já para quem ultrapassa os 50% do limite da via, a infração é considerada gravíssima e o valor da multa pode chegar a R$ 880,41, além da perda de sete pontos na carteira, suspensão do direito de dirigir e apreensão da CNH. (Com informações do Diário Digital).

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.