Publicado em 21/06/2019 às 13:19, Atualizado em 21/06/2019 às 17:24

Acusado de praticar homicídio em SP é preso em Nova Andradina

Homem foi detido após roubar um telefone celular

Acácio Gomes, Redação Nova News

Um homem de 32 anos, apontado como autor de um homicídio praticado contra um homossexual na cidade de Pirapozinho (SP), foi preso nesta quinta-feira (20), em Nova Andradina.

Conforme apurado pelo Nova News, o autor teria roubado um telefone celular, sendo localizado e detido pela Polícia Militar de Nova Andradina. Ele foi encaminhado para a 1ª Delegacia de Polícia.

Cb image default
Acusado foi preso em Nova Andradina nesta quinta-feira (20) - Imagem: Reprodução / TV Fronteira 

Durante checagem, foi constatado mandado de prisão em aberto expedido pela Justiça de São Paulo em decorrência do seu suposto envolvimento com o assassinato do homem, com quem teria um relacionamento amoroso.

Um veículo, que seria de propriedade da vítima do homicídio também foi localizado pelas forças policiais. O carro que, antes, estava em poder do acusado, havia sido vendido para um terceiro, mas acabou apreendido pelas autoridades em Batayporã.

Cb image default
Carro da vítima assassinada havia sido vendido pelo acusado, mas foi recuperado pela polícia - Imagem: Divulgação

O homicídio

Um homem, de 45 anos, foi encontrado morto em sua casa, em Pirapozinho (SP), no sábado (15). A suspeita da Polícia Civil é de que ele tenha sido assassinado durante um encontro amoroso com o acusado.

Conforme os bombeiros, o corpo já estava em estado de rigidez cadavérica, completamente nu e com um corte profundo no pescoço.

O delegado da Polícia Civil de Pirapozinho, Rafael Galvão, informou que a vítima se trata de um homossexual que estava em um encontro amoroso com outro homem.

Ainda segundo o delegado, ambos tiveram uma discussão e a vítima foi golpeada com uma faca no pescoço, o que possivelmente causou a sua morte. O agressor havia fugido com o carro da vítima.

O acusado

O homem de 32 anos, apontado como autor do crime possui mais de 80 passagens policiais. Dentre os principais delitos estão ameaças, roubos, furtos e tentativas de homicídio.

Segundo o delegado de Pirapozinho, Rafael Galvão, uma das características observadas nos crimes era o uso de uma faca. “Ele é um sujeito muito perigoso, uma pessoa que não tem vínculos afetivos formados e nem raízes fixas em nenhum lugar”, salienta. (Com informações do G1 Presidente Prudente e Região / TV Fronteira / Jornal O Imparcial).