Buscar

Adolescente confessa que matou Vitor estrangulado após reagir à tentativa de abuso sexual

Delegado Novelli deu detalhes de como a Polícia Civil elucidou o caso em coletiva à imprensa

Em coletiva à imprensa na manhã desta quarta-feira (14), o delegado regional, André Luiz Novelli Lopes, deu detalhes de como a Polícia Civil elucidou o caso do menino Vitor Figueiredo Rodrigues Peixinho, de 10 anos, encontrado morto em cima de um telhado em Nova Andradina.

Detido logo após o corpo ser encontrado, um adolescente, de 17 anos, assumiu a autoria do crime ao confessar à polícia como tirou a vida da criança. Conforme o delegado, o suspeito mora vizinho à casa da vítima, exatamente na divisa de muro com o telhado onde o corpo do menino foi encontrado. “Tal situação levantou as suspeitas compatíveis à dinâmica do evento, cujo autor só poderia ser alguém daquele meio social e conhecedor da localidade”, pontuou Novelli.

Ao ser ouvido, o adolescente declarou que passou a madrugada de sábado para domingo na balada no Distrito Industrial e ao amanhecer se dirigiu ao Bairro Argemiro Ortega, onde mora o seu pai, se deparando com a criança andando na rua e a abordou oferecendo-lhe um tênis.

Na intenção de abusar sexualmente da criança, o menor conseguindo arrebatar a vítima para dentro da casa de seu pai, um ambiente que lhe é familiar e conhecido, embora não fosse morador da casa. No interior do imóvel, sozinho com a vítima, sendo que o pai e demais moradores estavam ausentes ao irem até o Distrito de Nova Casa Verde na noite anterior, o acusado teve o ambiente propício e tempo necessário para o seu intento.

Cb image default
Delegado convocou os órgãos de imprensa para detalhar o desfecho do caso 'Vitor Peixinho' - Foto: Márcio Rogério/Nova News

Diante do mal que estaria para lhe ocorrer, a criança reagiu e começou a chorar e gritar quando, para silenciá-la, o adolescente acabou por enforcá-la por meio de esganadura. Segundo Novelli, o menor disse que não conseguiu consumar o ato sexual com o menino e havia conseguido apenas despi-lo tirando o short que usava, fato este que justifica ele ter sido encontrado nu com a peça de roupa ao lado. Ainda, segundo o delegado, uma blusa vermelha pertencente ao adolescente foi encontrada junto ao corpo da vítima.

Questionado o motivo do corpo ter sido encontrado no telhado, o suspeito disse que ele próprio colocou a vítima, já sem vida, sobre os ombros e o colocou sobre o telhado da casa vizinha.

Segundo o delegado, no telefone celular do menor os investigadores criminais encontraram conteúdo de diálogo mantido com sua mãe, no qual expressava preocupação com o ato que havia praticado ao dizer ter matado uma pessoa, não declinando quem, e que precisaria fugir.

O acusado deverá ser recambiado à UNEI de Dourados onde deverá permanecer internado provisoriamente pelo ato infracional cometido. 

Cb image default
Roupas da vítima e do suspeito foram encontradas na cena do crime pelos investigadores - Foto: Márcio Rogério/Nova News

O caso

A criança desapareceu na manhã de domingo (11), por volta das 8h, no trajeto de onde mora à casa da avó materna a apenas uma quadra e meia de distância entre as moradias.

O padrasto havia cortado o cabelo de Vitor que banhou-se e se dirigiu à casa da avó, onde sua mãe já o aguardavam pois iriam juntos comemoração um aniversário familiar. Enquanto o padrasto tomava banho e outros filhos menores, de 6 e 4 anos, o aguardavam, a vítima saiu de casa para ir à festa, mas nesse curto caminho, foi abordado por seu algoz, sem que ninguém tivesse visto tal abordagem.

Poucos minutos depois, a mãe de Vitor telefonou para o esposo pedindo para que o filho levasse uma panela de pressão na casa da avó, onde já se encontrava, quando foi informada pelo marido de que ele já havia ido. Como não chegou, saíram à sua procura e não mais o encontraram.

Quase 48 horas depois, o corpo do garoto foi encontrado sobre um telhado de uma casa de esquina, situada na vizinhança de sua moradia, em uma cobertura de garagem de veículos já em estado de putrefação. (matéria reeditada às 10h48 para o acréscimo de novas informações) 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.