Buscar

Caminhão de Mato Grosso do Sul é flagrado com carga de maconha no barracão da Gaviões

Com a chegada da Copa do Mundo de Futebol, Mato Grosso do Sul confirma o vergonhoso destaque nacional que ocupa nos esquemas de tráfico de drogas em território brasileiro.

Além de apreensões gigantes, com mais de 25 toneladas em menos de dez dias, um caminhão com placas de Chapadão do Sul (MS) levou as 2 toneladas de maconha apreendidas no barracão da Gaviões da Fiel, do Corinthians, em São Paulo (SP), no último sábado (24).

A droga estava no barracão da escola de samba ligada à torcida oficial corintiana, e foi flagrada no momento em que era retirada do caminhão sul-mato-grossense, que deveria, oficialmente, estar carregado com soja.

A carga de maconha estava organizada em centenas de tabletes com aproximadamente 900 gramas cada um. Foram presos os comerciantes Leandro Machado Barbosa, de 34 anos, e Anderson dos Santos Correa, 34, comerciante. Leandro já tem passagem por receptação, furto e porte de arma, e os dois serão indiciados por tráfico e associação ao tráfico.

Soja e maconha: de MS para o Brasil

Segundo as investigações da Dise (Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes), a carga atravessou a divisa entre São Paulo e Mato Grosso do Sul escondida sob o carregamento de soja, e abasteceria clientes da capital paulista, além de Carapicuíba, Itapevi, Barueri e Jandira, todas no entorno de Osasco.

O trabalho que levou ao flagrante no barracão da escola de samba corintiana teve participação do SIG (Setor de Investigações Gerais) de Carapicuíba, que investigava há cinco meses de onde vinha a droga apreendida em uma série de flagrantes em pontos de venda.

Os presos se negaram a responder às perguntas dos policiais e garantiram que não tinham nada a ver com o carregamento. Segundo o advogado da Gaviões, Davi Gebara, a droga não teria sido apreendida dentro da quadra, mas sim na rua onde fica o prédio da escola.

Nenhum corintiano preso

“Não tinha ninguém ali, era de madrugada, não tinha evento. Não é problema nosso se estão desovando drogas na rua. A polícia diz que foi dentro da quadra? Pelo amor de Deus. Tanto não foi que não tem nenhum corintiano preso.”

Mas as imagens feitas no momento da apreensão, no entanto, mostram caminhões ao lado de uma alegoria usada no Carnaval. “Uma coisa é certa, alguém da Gaviões está envolvido”, desconfia o delegado Ednelson de Jesus Martins, que conduz as investigações.

Não é a primeira vez que a escola de samba da torcida corintiana tem problemas com a lei. Em março deste ano, dois de três presos em flagrante na quadra da Gaviões da Fiel admitiram em depoimento à polícia que usavam a sede da torcida organizada para traficar drogas.

A polícia quer saber quem abriu o portão para o caminhão. "Precisamos esclarecer junto ao pessoal da Gaviões da Fiel como esse veículo foi parar lá. É um caminhão de grande porte. Precisa ser esclarecido até que ponto os funcionários desse local estão envolvidos", afirmou.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.