Buscar

Dois moradores de Ivinhema são autuados pela PMA por manter aves silvestres em cativeiro

Denúncia também apontava que autuados também comercializaram as aves; os acusados negaram a prática

Infringindo a legislação ambiental, dois moradores do município de Ivinhema foram autuados nesta segunda-feira (25) após serem flagrados mantendo em suas residências aves silvestres em cativeiro.

Segundo as informações a que o Nova News teve acesso, a ação da PMA (Polícia Militar Ambiental) de Batayporã, colocada em prática que culminou com as autuações, aconteceu após a denúncia da suposta prática ilícita de comercialização da aves.

Em vistoria no imóvel de um dos denunciados, os policiais militares constatou a criação em cativeiro de 07 aves silvestres, sendo 03 pássaros-preto, 02 sabiás-laranjeira e 02 canários-da-terra. O homem, de 50 anos de idade, por não possuir autorização ambiental para a criação de passeriformes, foi autuado administrativamente em R$ 3.500,00, sendo R$ 500,00 por ave.

Cb image default
Aves silvestres de várias espécies foram encontradas pelos policiais - Foto: Divulgação/PMA

No mesmo bairro em vistoria na residência do outro denunciado, a guarnição também constatou a criação em cativeiro de 03 aves silvestres, sendo 02 pássaros-preto e 01 papagaio-verdadeiro. Neste caso, o homem, de 38 anos de idade, foi autuado em R$ 1.500,00, sendo R$ 500,00 por ave. Os autuados não confirmaram que faziam o comércio das aves.

Se condenados, ambos poderemos poderão ser penalizados com seis meses a um ano de detenção e multa. As aves silvestres serão encaminhadas ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS), na capital.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.