Buscar

Em resposta rápida, delegado detalha elucidação de roubos continuados em Nova Andradina

Roubos ocorreram na terça-feira (8) e tiveram como alvo uma gráfica e um supermercado na área central da cidade

Em entrevista exclusiva ao Nova News na tarde desta quinta-feira (17), o delegado regional de Polícia Civil, André Luiz Novelli Lopes, deu detalhes das ação policial que levou à elucidação dos dois roubos continuados que ocorreram na terça-feira passada (8) e tiveram como alvos uma gráfica e um supermercado em Nova Andradina.

Conforme detalhou o delegado à reportagem, o desenrolar dos fatos começou no mesmo dia dos roubos após a polícia ser informada do furto de uma motocicleta Honda Titan, de cor preta, ocorrido na Rua Santa Lúcia, área central da cidade.

Em continuidade à apuração dos fatos, Novelli expôs que a PC descobriu que a moto furtada foi usada em ambas as ações após identificar os suspeitos. Os nomes, segundo ele, são de um adolescente, de 17 anos, e de A.C.C., vulgo “Vesgo”, de 27 anos. “A investigação chegou ao menor que seria quem furtou a moto e quem a pilotava nos roubos”, afirmou ao falar que a dupla usava um revólver 38 para intimar as vítimas nos roubos, cuja quantia levada não foi expressiva

Cb image default
Delegado expôs que menor apontado nos crimes foi transferido para UNEI na Capital - Foto: Luciene Carvalho/Nova News

Mais adiante, o delegado esclareceu que o menor tinha envolvimento com furtos a agências dos Correios na região. “Além de confessar o furto da moto e os roubos em Nova Andradina, ele também afirmou ter participado no furto no Correio de Angélica, em que foram levados R$ 180 mil, além da tentativa na agência de Nova Andradina”.

Cb image default
A.C.C., vulgo “Vesgo”, confessou ter praticado os furtos na companhia de adolescente - Foto: PC

Matéria recente de destaque no Nova News, a apreensão do menor ocorreu durante uma ação conjunta da Força Tática e da SIG (Seção de Investigações Gerais) da Polícia Civil em uma residência no Bairro Argemiro Ortega, local este supostamente usado como ponto de apoio para organizações criminosas. Fora o menor, R.S.J., vulgo “Japonês”, de 22 anos, E.S.S., de 18 anos, e outros adolescentes de 14 e 15 anos foram flagrados no local.

Segundo apurado pela reportagem, o menor apontado nos crimes foi transferido nessa quarta-feira (16) para uma UNEI (Unidade Educacional de Internação) em Campo Grande. O outro comparsa dos roubos não permaneceu preso por não estar mais em estado de flagrante. Quando aos detidos na casa, os dois jovens maiores de idade permanecem presos, enquanto os outros menores foram liberados.

A respeito dos envolvidos no roubo do dia seguinte (9) em Batayporã que teve como alvo também um supermercado em que a vítima foi baleada, o delegado expôs que G.A.A.S., de 23 anos, e B.F.S., de 23 anos, continuam presos. Apenas a adolescente de 14 anos detida na ação foi liberada.

Ao fazer uma análise do desfecho dos casos, Novelli evidencia que as forças policiais deram uma resposta rápida nas ações criminosas que ocorreram em Nova Andradina e Batayporã que culminou com a apreensão e prisão dos suspeitos. “As ações diárias e operações policiais específicas continuarão a ser desenvolvidas com o intuito de reprimir a criminalidade local e de nossa região como um todo”, enfatizou a autoridade policial.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.