Buscar

Fica só a dor e a lembrança, diz pai de jovem morta por engano em MS

Adolescente de 16 anos foi morta a tiros na noite de sexta-feira (3), suspeitos pelo crime já foram presos e vítima será enterrada neste domingo

“Vai ficar somente a dor da perda e a lembrança dela”, assim José Eli Rodrigues, de 44 anos, pai da jovem Vanessa Gabriele, de 16 anos, morta a tiros por volta da meia noite desta sexta-feira (3), no bairro Colibri, em Campo Grande, resume o sentimento da família.

Segundo a Polícia Civil, as primeiras informações apontam que a jovem foi morta por engano, por conta de uma rixa que os suspeitos do crime, que já foram presos, teriam com o namorado dela, que seria o alvo dos disparos.

Rodrigues disse ao G1 que a família está muito revoltada com a morte da jovem, que era sua filha mais nova, e que agora espera justiça. “Sempre esperamos a Justiça de Deus, mas tem que ter Justiça aqui na terra também. Os culpados têm que pagar pelos atos que cometeram. Tem que prender e ficar um bom tempo na cadeia”, afirmou.

Conforme o pai, o velório da jovem deve ocorrer a partir das 15 horas deste sábado e o sepultamento está previsto para a manhã deste domingo, no cemitério do Cruzeiro, em Campo Grande.

O crime

O delegado João Reis Belo, da unidade Piratininga da Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac), que fez o registro do caso, disse ao G1, que a vítima e o namorado estavam em um bar da região e que quando ele foi deixá-la em casa de moto desconfiou de dois homens em uma motocicleta estacionada próxima a residência.

O rapaz tentou fugir e a vitima foi junto, na garupa da moto. De acordo com o delegado, eles teriam sido perseguidos pelos suspeitos, que emparelharam os veículos e dispararam contra o casal. A adolescente foi atingida por dois disparos, um no coração. Os suspeitos fugiram e o namorado da vítima conduziu a moto por mais alguns metros, antes de parar o veículo, sentido que ela fosse ficar desacordada, em razão dos ferimentos.

A adolescente foi socorrida e encaminhada ao Hospital Universitário, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Com a ajuda do namorado da jovem, policiais do 10º Batalhão de Polícia Militar (10º BPM) e do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), identificaram e prenderam os suspeitos cerca de três horas depois do crime. Os homens, de 22 e 18 anos de idade, foram detidos nas suas casas, em bairros da região.

Conforme as informações apuradas pelo delegado João Reis Belo, os suspeitos teriam matado a adolescente por engano. O alvo seria o namorado dela, de 18 anos. Os dois homens acreditavam que ele teria envolvimento na morte de um outro rapaz, na região há cerca de 8 meses, e pretendiam se vingar do crime.

Um dos suspeitos, inclusive, quando foi preso vestia uma camiseta que faz uma homenagem ao amigo morto anteriormente. Na roupa está escrito o apelido e as frases “Estejam em Paz” e “Amor Eterno”.

O delegado, entretanto, disse ao G1 que o namorado da vítima não responde por esse crime. Em contrapartida, os dois suspeitos tem várias passagens pela polícia. Foram apreendidas pela polícia para exames de perícia, as duas motocicletas, mas a arma do crime, que seria um revólver, ainda não foi localizada.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.