Buscar

Homem contradiz versão da ex-mulher ao registrar boletim de ocorrência contra ela em Taquarussu

Imagem: Arquivo / Nova News

Cb image default

Neste domingo (28), uma jovem de 26 anos procurou a Polícia Civil para noticiar que teria sido agredida pelo ex-marido e pela ex-cunhada no município de Taquarussu. Segundo ela, o fato teria ocorrido na Rua XV de Agosto, no Bairro São João.

A vítima disse que compareceu na residência do acusado, com quem foi casada e com quem tem três filhos, para pegar as crianças, sendo que o autor teria abordado a mulher ainda no caminho, momento em que começou a proferir ofensas contra ela.

Já na casa do homem, a mulher disse que as agressões físicas tiveram início. Ela relatou que teve os cabelos puxados pelo acusado sendo que, a irmã do seu ex-marido a teria agredido com uma muleta. A vítima ainda teria sido ameaçada. O ex-marido, de 38 anos, e a ex-cunhada, de 42 anos, foram acusados de ameaça, vias de fato e violência doméstica.

Outro lado

Já nesta segunda-feira (29), o ex-marido compareceu na Delegacia de Polícia para registrar uma ocorrência contra a mulher, afirmando que o relato proferido por ela não é verdadeiro. Nas palavras do homem, ele é quem foi agredido pela ex-companheira.

O homem alega que a mulher mandou uma mensagem de texto afirmando que iria buscar as crianças, momento em que ele respondeu a mensagem dizendo que, dos três filhos, um teria dito que não iria embora com ela.

Em seu relato, o homem afirma que ao chegar à casa de sua mãe, no Bairro São João, onde ele estava com os filhos, sua ex-mulher teria desferido um tapa em seu rosto e proferido uma série de xingamentos contra ele. O ex-marido disse à polícia que vizinhos testemunharam o episódio.

O homem disse que, após isso, se deslocou até o destacamento da Polícia Militar de Taquarussu para solicitar apoio, momento em que o pai e o irmão de sua ex-esposa proferiram ameaças e teriam tentado agredi-lo, porém sem sucesso. Nas palavras dele, a versão contada pela mulher no boletim de ocorrência registrado por ela não condiz com a realidade. 

Este segundo boletim de ocorrência foi registrado como vias de fato, injúria e ameaça. Diante do conflito de versões, a Polícia Civil de Taquarussu deverá ouvir as partes envolvidas bem como as testemunhas no sentido de apurar o que realmente aconteceu.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.